terça-feira, 12 de fevereiro de 2008

Alienígenas

Parece incrível, mas ainda tem gente que não tem noção.

Outro dia, eu estava no Mc Donald’s com o meu filho e, como sempre, havia fila. Como nunca discutimos a respeito do pedido – ele sempre pede a mesma coisa – começamos a debater sobre as vantagens e desvantagens de cada brinde.

_ Aquele tem luzinha, filho.
_ Mas o outro mexe.
_ Mas aquele é maior!
_ Mas o outro é verde...

De repente, fomos interrompidos por uma voz alterada um pouco à frente. Era uma mulher beirando os cinqüenta anos – ou assim parecia. Hoje em dia, nunca é muito sensato e nem tampouco seguro fazer conjecturas sobre a idade de alguém – batendo boca com a atendente. É óbvio que viramos para ouvir melhor.

_ Mas por que é que não dá pra tirar o picles? Eu ODEIO picles! Eu sou alérgica a picles.
_ Senhora, isso é impossível.
_ Por que é impossível?
_ Porque os sanduíches já estão montados.
_ Montados por quê? Por quem? Então, manda montar o meu agora.
_ Não pode ser, senhora.
_ Por que?
_ Porque mesmo que o da senhora seja montado agora, ele vai ser absolutamente igual aos outros.
_ Por quê? E não dá pra falar pro cara que monta pra não botar picles no meu?
_ Não, senhora.
_ Por quê?

Nisso, meu filho me cutucou:

_ Nossa, mamãe! Quantos “porquês”, né? Essa vovó parece eu...
_ Shhhh! Fica quieto, filho, que se ela ouvir você chamando ela de vovó, mata a gente.
_ E porque ela não pede o sanduíche com picles e tira o picles depois?
_ Fica quieto senão ela vai afogar nós dois no pote de picles.
_ Porque ela é louca, filho.
_ É mesmo? Por quê?
_ Shhhh. Presta atenção...

O bate-boca continuava:

_ Quer dizer que se eu quiser meu Quarteirão no pão do Cheddar Mc Melt? Você também vai dizer que é impossível?
_ Sim, senhora.
_ E por quê? Por que eu não posso comer o sanduíche no pão que quiser? Por que tem que ser no pão que “vocês” querem?

A atendente poderia ter dito algo como “porque nós somos uma cadeira multibilionária de quinhentos gazilhões de lojas em todo o mundo. Porque nós chegamos até aqui graças à uniformização massiva dos pedidos. Porque se a sra. quer pão x, pão y ou sem picles, é melhor ir em outro tipo de lugar que ‘customiza’ seus sanduíches. Não é o nosso caso”.

Mas é claro que se a coitada dissesse isso, ia acabar sendo demitida por fugir dos padrões de atendimento. Obstinada, ela se limitou a manter a voz baixa e o veredicto implacável de não alterar absolutamente nada no sanduíche.

Fiquei imaginando de que planeta aquela encrenqueira tinha saído. Será que ela nunca tinha visto um Mc Donald’s? Será que nem desconfiava de como era o esquema ou que tinha acabado de assistir “Um Dia de Fúria” na TV e estava louca pra brigar com alguém? Eu, hein...

Pior que essa só uma outra, num outro dia, em outra lanchonete que customiza, sim, os sanduíches. Lá, você pode pedir com pão, sem pão, com pão torrado, pão preto, pão branco, pão azul, hambúrguer mal passado, queijo bem derretido, alface só do lado direito, tomate só se estiver maduro e todas as combinações possíveis dessas variáveis.

Pois na mesa bem ao lado da minha, deu-se um diálogo improvável. Personagens: família de quatro pessoas; um casal de meia idade e duas filhas de vinte e poucos anos. Pelo sotaque, todos saturnianos. Depois de olhar o cardápio por um bom tempo, a mãe da família virou-se para o garçom, pediu uma Coca-Cola, uma porção de fritas e perguntou:

_ Nesse cheeseburguer aqui... vem o que, hein?

O garçom olhou para ela, esperando o fim da piada. Que não houve.

_ O que foi? Você não sabe? _ perguntou a senhora.

Agora vem a piada, pensou o garçom.

_ Não. Não sei! _ respondeu, bem humorado.
_ Então vai perguntar na cozinha, moço. Porque eu não vou pedir uma coisa sem saber o que é.

O garçom afastou-se, mais de choque do que de outra coisa, foi até o balcão e voltou.

_ E então? Descobriu?
_ É um sanduíche, senhora. De pão, com carne e queijo.
_ Ahhhhh, entendi. Que tipo de carne?
_ Carne moída, senhora. Hambúrguer.
_ Mas que carne vocês moem? Acém ou patinho?
_ Picanha, senhora. Carne moída de picanha.
_ Rá! Até parece que vocês usam picanha pra moer! Picanha custa uma fortuna, moço.
_ Nossos hambúrgueres são de picanha, senhora.
_ Olha, moço, eu duvido. Posso ir à cozinha ver a picanha sendo moída?
_ A senhora pode ir à cozinha, se quiser, mas não vai ver ninguém moendo picanha porque isso não é feito aqui. Os hambúrgueres já vêm prontos e temperados.
_ Ah, tá vendo? Eu sabia! Quero não, obrigada. Escuta... e o que é esse “hot dog” aqui, hein?

13 comentários:

Ana disse...

Afffffffffffffffff
As filhas nem pra explicar pra mãe o que é um cheeseburger?

daniela disse...

eu tenho vontade de esfaquear essas pessoas que só servem pra tumultuar lanchonetes e filas de cinema.

Dá um google CHEESE-BUR-GER...
Ou tbm leia a sinopse do filme fora da fila do cinema.

Ódeo.

Virgínia disse...

ahduahduasdhuhuh Não saber o que é cheeseburguer mata... mas já passei por uma experiência dessas: a pessoa na minha frente pediu uma coxinha no Mac!! Quando o antendente disse que não tinha, a pessoa falou: Qual salgado que você tem aí?? (:O) hshehehehe Descontos, porque parecia nunca ter visto um Mac na vida o pobre do homem!

Quanto à possibilidade de se pedir algo sem o picles, basta pedir um sanduiche especial: pão, carne e queijo. Eles fazem isso sim! Meu marido pede todas as vezes e nunca ouviu um não ou recebeu um sanduiche errado.

Re disse...

hahaha
Olha o picles eles tiram sim. sempre peço sem, pois fico com o dedo bezuntado para tirar e comer aquilo, nem por sonho.
Mas o que vem no x-burguer é ínétido, é como pedir um hamburger com queijo hahaha
bjs
Re

angela disse...

aff, mas como assim não tiram o picles ??? eu sempre peço o sanduíche sem picles, e eles fazem...demora séculos, mas vem certinho e com uma etiqueta "feito prá vc", ou algo assim...acho q só nessa loja aí q não fazem, rsrs

Renata disse...

Ué?!
Todos os MC Donald´s que eu conheço fazem trocas nos sanduíches. Eles, inclusive, têm um selo pra colar na caixinha do sanduíche diferenciado. Eu, por exemplo, sempre peço sem o tomate e justamente sem o picles. Minha amiga pede Mc Chicken sem maionese.
Talvez a senhora encrenqueira tb saiba que pode e por isso mesmo se sentiu no direito de reclamar e exigir. Mas claro, isso se ela o fizesse sem escândalo e sem causar dentro do Mc. rs

Bjo.

Ana Téjo disse...

Ana,
Eu sei que é difícil de acreditar... Até eu, que vi a caisa toda, tive dificuldade.

Dani,
Eu te entendo. Ahhh, como entendo...

Ana Téjo disse...

Virgínia,
Parece que está havendo uma invasão de alienígenas, não é?
Olha, no Mac que eu fui, não teve jeito, não.

Re,
Tô começando a achar que o povo do Mac do Shopping Iguatemi faz menos concessões que nos outros Macs...

Ana Téjo disse...

Angela,
Vou me informar para não cometer injustiças.

Re,
Vou apurar esse caso. Garanto. Mas garanto também que foi um barraco daqueles.

Rodolfo Barreto disse...

E o garçom deveria ter perguntado:
"E o cerébro da senhora, é feito de quê?"

Codinome Beija-Flor disse...

Eu jamais na vida poderia ser atendente sejalá do que fosse, mataria uns 10 clientes por dia.
Bjo

Ana Téjo disse...

Rodis,
Coitada! Era capaz da senhora se ofender.

Beija-flor,
Eu te entendo perfeitamente. Eu faria o mesmo.

Koala Bala disse...

eita, eu nunca vi mcdonald's, em lugar nenhum do mundo, q não fizesse essas adaptações. eles fazem até sem carne para os vegetarianos!