quarta-feira, 10 de junho de 2009

Tia Genérica, parte 2

Trim, trim, triiiiiiiiiiim!

_ Alô?

_ Ana? É a tia Genérica.

_ Oi, tia. Como vai a senhora?

_ Ah, minha filha, nada bem.

_ É mesmo? O que houve?

_ Eu estou triste, meio deprimida...

_ Puxa, tia, que pena... por quê?

_ Porque eu estou muito gorda. Muito gorda mesmo, sabe? Relaxei com o meu corpo.

_ Nossa, tia, da última vez que a gente se viu, eu achei a senhora ótima.

_ Ah, mas eu piorei muito, minha filha. Muito. Nenhuma roupa mais me serve; um horror. E o pior é que eu tenho um casamento na semana que vem e estou nua.

_ Sei...

_ Aí, eu lembrei de ligar pra você. Será que você não me emprestaria um vestido seu?

12 comentários:

Mel Geve disse...

A Senhora Tia Genérica é muito gentil, mamãe, muito gentil.

MH disse...

Claro, porque você é gorda, muito gorda, e vai servir na tia. Ah-han... Uma simpatia essa tia Genérica!

Cláudia disse...

Resposta: tia, não vai dar pra emprestar não, eu também engordei pacas e vai ficar muito largo na senhora.

vivi disse...

Desculpa, Ana, mas é até engraçado, sabe...se não fosse trágico..............rs.
beijão!
saudades

Emília disse...

Que tia capaz de baixar a auto-estima de qualquer um!

Diane Lorde disse...

Com uma tia destas quem necessita de inimigos não é mesmo?rsrs

Lucila disse...

Abstrair... o segredo é abstrair...:)

Renatinha disse...

Ana, Sempre venho por aqui e adoro suas histórias... beijos Re

Anônimo disse...

J.,
Isso é ficção, não é?
Beijos
Val

Cassio disse...

feliz por seu humor continuar aqui.

hehehe

Rubi disse...

Que lata!

Fernando Fontes disse...

Gostei do seu blog, passa no meu.

http://ensaiosliterarios.wordpress.com/