segunda-feira, 24 de setembro de 2007

Enganchada

Aí, você tem 12 anos e sua escola resolve fazer uma “saída pedagógica” de três dias pelo interior de São Paulo. Originalmente, você ia para Brasília, mas com o caos aéreo e com essa quantidade de aviões caindo mais do que jabuticaba do pé, todos viram por bem fazer uma viagem mais pé no chão, de ônibus mesmo. A idéia é visitar lugares relacionados às matérias que você está tendo e, com isso, enriquecer o tal “conteúdo programático”.

Seus pais conversam, combinam, parcelam e patrocinam a sua viagem. Afinal, você é tão boa aluna que merece. Na esteira da viagem, você ganha iPod, roupa nova, caderno novo e um tratamento de beleza completo, para arrasar com a turma.

Você vai, volta e, na chegada, tem “uma coisa” pra contar.

_ O que foi, filha?
_ Er... nada. Quando você chegar, eu te falo.
_ Mas foi algum problema, você se machucou, quebrou algum osso?
_ Er... não. É melhor a gente conversar pessoalmente.
_ Foi pior que isso?! Quebrou o iPod?
_ Não, mamãe...

A mãe chega em casa e fica sabendo: você, que é das melhores alunas da classe, que sempre tira notas ótimas, que é famosa por sua responsabilidade, foi suspensa. SUSPENSA por um dia de aula, por indisciplina.

Sua mãe, perplexa, tenta entender o que aconteceu. Você explica que a professora que acompanhou o grupo é louca, que a coordenadora é histérica, e que você simplesmente foi ao quarto de duas amigas com a sua colega de quarto, na hora de dormir. Aos poucos, a verdade vem à tona: você e sua amiga ficaram desaparecidas por uma hora e meia, em um hotel onde havia outros hóspedes, depois da hora de dormir. Por segurança, deixaram a TV ligada no quarto para parecer que estavam lá. Por segurança, quando a professora descobriu a ausência de vocês e bateu no quarto das amigas, elas disseram que “vocês não estavam lá de jeito nenhum”. Por segurança, quando a professora entrou no quarto das amigas, uma hora depois, para fazer uma busca, vocês se esconderam no banheiro. Por segurança, quando vocês finalmente foram encontradas, já de volta ao quarto, juraram que tinham se ausentado por “um minutinho só, para buscar água”.

Pois bem. Por segurança, a professora distribuiu duas advertências e duas suspensões muito bem merecidas, uma das quais para você.

Em casa, apesar de achar que “ficar sem ir à aula não é castigo”, você tem que ouvir um monte da sua mãe. E do seu pai. E perder o direito de falar ao telefone até terça-feira. E ao celular. E que acordar cedo na segunda, exatamente como se tivesse aula. E que passar a manhã toda fazendo lição. E estudando tabuada. Sem televisão. E quando você acha que já passou vergonha demais, que já pagou mico demais e que já se arrependeu demais, você descobre que o pior ainda está por vir: sua mãe tem um blog.

28 comentários:

Bia disse...

"você descobre que o pior ainda está por vir: sua mãe tem um blog"...

A-DO-REI!

Beijo.

MH disse...

É, até as melhores alunas aprontam. Imagino o susto e desespero da professora querendo descobrir onde essas meninas tinham se enfiado...
Mas tenho certeza que foi uma lição muito bem aprendida... ainda mais pra uma menina tão boa, fere o orgulho ser suspensa, admitir que pisou feio na bola.
Imagino também o seu espanto...

Coisas da vida. Ainda bem que não aconteceu nada, e ela aprendeu uma lição valiosa!

Cláudia disse...

Olha, Ana, como mãe eu digo: graças a Deus a Aninha Tejo aprontou alguma!!!

Ela foi apenas uma menina de 12 anos normal, que por ser tão certinha, nem sabe como aprontar e não ser descoberta. Em breve vai descobrir o poder de ser boa aluna: álibi quase eterno - sei tudo disso...

Eu entendo o desespero das professoras e concordo que ela deve sim pagar pela arte, mas se todos os adolescentes aprontassem somente assim, o mundo tava bem.
beijo

Mary disse...

Coitada!!!Pra que tanta punição???
Só pq nao estava com sono e resolveu fofocar um pouquinho com as outras amiguinhas??
Imagina o pior.... Já pensou se ela tivesse ido ao quarto de dois amiguinhOs???(o que acontece hj em aula de campo da faculdade)rsrs.
Brincadeiras à parte...

Até válido fazer a lição toda,acordar cedo, ficar sem tel, TV e até net...mas estudar tabuada???affff...o pior castigo!!!

beijos...em especial para a enganchada

Mary

ME disse...

Muito bem, já que a minha mamãezinha tem um blog e o meu papaizinho assim como a mamãezinha gostam e me ensinaram a gostar de ler eu leio o blogizinho da mamãezinha e quando um post chama a atenção eu comento, afinal eu sei ler e escrever. Pois bem, esse post chamou a minha atenção, leitores da minha mamãezinha, leiam a filhinhazinha também, leia a minha defesa a essa historia verdadeira mas totalmente sem cabeça. O nome do ‘’PASSEIO’’ não é passeio e os professores levam a forca quem chama o PASSEIO de passeio, pois passeio é uma brincadeira somente sem nenhum aprendizado e o que nos fazemos é ‘’Estudo do Meio’’, pois nós estudamos no estudo do meio e o objetivo do estudo do meio é ESTUDAR no MEIO ambiente. Até ai tudo bem, né? Ok, agora fiéis leitores me digam, que aluno de 12 anos vai querer sair da escola para estudar mais? A escola resolveu esse problema: ‘’nos finais de tarde teremos momentos de descontração e relaxamento onde o hotel liberará a piscina, a quadra de vôlei e o campo de futebol e a noite, sessão fechada de cinema pizzada com Dj’’. EBA!! Agora; que graça tem uma piscina minúscula lotada de outros alunos, um campo de futebol ótimo, mas sem bola, uma quadra de vôlei também sem bola, uma sessão de cinema de Procurando Nemo e uma balada com pizza que só toca funk e eletrônica, nenhum dos dois gêneros bons. Quando eu e minha amiga E. fomos para o quarto desarrumar a mala, ouvimos gritos... de alegria e fomos ver o que tinha acontecido: minhas amigas A e B viram duas portas a mais no quarto: uma dava para uma varanda e a outra para o quarto de outras duas amigas C e D!! BINGO!! Estava decidido Republica! Todo mundo resolveu que na hora de dormir iríamos para o quarto duplo com varanda , conversar. E como minha classe é nota 10 com estrela nós conseguimos nos divertir muito apesar da piscina minúscula e etc...
A noite, fomos para o nosso quarto, colocamos pijamas, tomamos água e esperamos a professora louca passar para dar boa noite. Depois ligamos a TV e saímos para a Republica, isso as 10:30pm e ficamos comentando as roupas, filmes, quem dançou com quem e etc..Estava sendo o máximo, nunca imaginávamos a quantidade de problemas que estariam por vir, nem que seríamos supensas ou advertidas por ir fofocar no quarto do lado. A professora chega no meu quarto, abre a porta com a chave mestra e não vê ninguém apenas o Jô do lado de dentro da TV, ela fica preocupada e sai de quarto em quarto a nossa procura. Eu, A B C D E já tínhamos bolado vários planos de fuga e esconderijos para que se a prof Louca ou a cord. Histerica entrassem no quarto, não nos encontrassem. Ela entra no quarto e eu, mais a E mais a C voamos para o banheiro, se um das duas ditadoras batesse no banheiro a C diria que estava lá com dor de barriga.
As ditadoras entram, nos voamos, e a prof. Louca bate na porta, eu e a E vamos para trás da porta, ela abre...abre...abre quase nos esmaga mas depois vai embora. A E espera silêncio no corredor e nós duas saímos de volta ao nosso quarto, um segundo depois de fecharmos e trancarmos a porta, Louca e Histérica abrem e perguntam onde é que nós estávamos.
‘’Ah, é que a gente foi pegar água no quarto das meninas, só saímos por um minutinho..’’, no fim a verdade vem à tona e nós somos suspensas por um dia de aula, enquanto as fiéis e queridas A,B,C,D, assumiram a culpa, nos defenderam até a morte e continuam fiéis, mesmo longe e morrendo de vergonha de tudo que aconteceu.

Mamãezinha conversou comigo e me deixou sem TV nem contato com o mundo da minha classe até 3ªfeira. Papaizinho só conversou, um pequeno sermão, mas a vida é assim, fazer o que, a minha escritora favorita, também conhecida como Mamãezinha colocou neste blog minha história. Eu aprendi a lição, nunca mais vou fazer isso de novo.

Beijos

ME

PS- Muito obrigada pelo apoio pessoal!!!

Beijos para todos...

PSS- de novo...

Adauto disse...

Ah... Bons tempos de colégio! Lembro-me que eu já tinha uma espécie de "cadeira cativa" na diretoria...

Mesmo assim, sobrevivi e me tornei um respeitável cidadão (cidadão?) desta nossa sociedade. Profissional comportado, marido preocupado e pai zeloso. Não necessariamente nessa ordem. Não necessariamente com esses adjetivos. E ai de meus filhos se vierem a aprontar alguma!

Mas, se me permitem, e sob o risco de ser excomungado pela Ana Tejo, gostaria de informar à Aninha Tejo que, apesar de parecer que o problema já foi "solucionado", se ela precisar de serviços advocatícios para sua defesa, estou à disposição! Com base no seu relato podemos construir uma bela teoria baseada no direito constitucional de ir e vir... ;)

Aliás, também tenho um amigo que se mete a cineasta. Esse roteiro daria um belo filme de ação e suspense, digno de Hollywood!

Maria Fernanda disse...

Olá Ana!
Leia um post desse blog: www.andreanunes.blogspot.com , é de alguns dias atrás. Não é meu blog, nem estou fazendo propaganda... Mas tem muito a ver com esse o seu post atual!

Abraços

Rodolfo Barreto disse...

Eu também detesto ver o jô. Viva Marechal Deodoro da Fonseca e a República.

Ana disse...

Adorei a auto-defesa da acusada. :)
Ana, pega leve, quero ver qdo sua filhota for para Porto Seguro... (ai que saudade da minha viahgem!)

Dani disse...

Hum, Aninha Tejo dando seus sinais de adolescência! A gente sabe que ela não fez tudo muito certinho, mas, como disse o outro, "faz parte".
Uma vez, disse pra minha mãe que estava com dor de cabeça e que ia dormir. Depois, me tranquei no quarto, liguei o som e fugi pela janela. Eu tinha 15 anos. Coisa feia, mas... quem já não aprontou alguma?
Ahhh... perdoe a menina, ela só foi dar um voltinha! Assustou todo mundo com seu sumiço, mas agora certamente não fará mais isso.

Bjs! :-)

pecus disse...

Anzol recorrente.

angela disse...

ai tadinha, a pior parte eh a mae ter um blog e contar pra meio mundo o q ela aprontou , rsrs

Cassio disse...

Ana!!!

Na condição de PAI e amigo.

Tenho muito orgulho de suas atitudes :)

Cassio disse...

Me,

sem que parecer um velho chato
...

nice try ;)

...

Rubina disse...

LOLLOLOLOL

E ficou aqui tudo exposto. Ana, foi merecido sim. Imagino como a professora não ficou assustada com a ausência das duas...

Anônimo disse...

ME,
Adorei sua versão, sua defesa! Consegui minha total solidariedade. Do seu angulo tudo ficou tão, tão normal e inocente.Rs,rs...

Sei não, Ana, acho que vc devia levar em consideração que esses passeios da escola, "que de passeio não tem nada", sempre terminam em confusão. Lembra do vôo que não chegou e não tinha NINGUéM da escola no aeroporto?E como sempre haverá próximos "passeios", que tal conversar com a escola sobre a piscina minuscula, o campo sem bola, ou mesmo se vale mesmo a ME participar ...
beijos para a mamaezinha e a para a filhinha
VAL

Ana Téjo disse...

Bia,
Sinal dos (novos) tempos.

MH,
Deus te ouça.

Ana Téjo disse...

Clau,
Ela ainda nem é adolescente.
Chega um momento na vida em que só nos resta torcer pra que tudo o que a gente ensinou tenha "penetrado".

Mary,
Responda rápido: quanto é 7x8?

Ana Téjo disse...

Filha,
Muito boa a sua defesa, mas ela não apaga o que aconteceu, né?
De qualquer modo, espero que você tenha entendido os riscos do que fez e que não aconteça de novo.
Te amo,
Mamãe

Adauto,
Graças a Deus, a situação já se normalizou e não será necessário habeas corpus. Mas eu agradeço, de coração. É sempre bom ter um advogado por perto. A gente nunca sabe quando pode precisar!

Ana Téjo disse...

Maria Fernanda,
Obrigada. Vou ler.

Rodis,
Deixa de atiçar a menina!

Ana Téjo disse...

Dani,
Já perdoei e acho que ela já aprendeu.
Agora, fugir do quarto pela janela aos 15 anos??? Pelamordedeus!

Pecus,
Blogs são cheios de recorrências. Ainda outro dia, vi uma ilustração com um papaia conhecido no seu...

Ana Téjo disse...

Angela,
Antes, as mães contavam pras amigas...

Cassio,
A gente aprende. Nós e eles.
Obrigada.

Mary disse...

Hum...calma aí...
Iniciar, executar, calc...7*8, enter...56...é isso???rsrsrs

Fala serio...não dá!!!Coitada da pobre...
Adorei toda a defesa dela...tô com ela e não abro, viu???rsrs

beijos

Ana Téjo disse...

Mary,
Não valeu! Você usou a calculadora.
Também adorei a defesa dela, mas vou dizer uma coisa: Papai do Céu há de te dar uma menininha bem inteligente e bem aprontadeira, como a minha.

Reco disse...

ME adorei sua defesa, sou amiga da sua mãe.
Saiba que ela é muito boazinha, pois o castigo que a minha me dava,era ficr 1 MES sem ir nas aulas da Madame, que assim como ela
eu também frequentei.
Mas olha, quero ver quem vai segurar mamãe e papai quando houver
a "festinha de formatura" em Porto Seguro... eu já passei por isto
Não se preocupe que não foi tãaaao grave o que você fez.
Já vi coisas piores...
Beijos
Reco

Ana Téjo disse...

Reco,
Já estou ficando com medo dessa tal "festinha de formatura". Vou começar a sugerir desde já que, em vez de Porto Seguro, escolham um lugar mais bucólico como Poços de Caldas ou Águas de Lindóia.

Lala disse...

Adorei o post e adorei a defesa!
Eu voto:
- Em "Estudos do Meio" em meios melhores, com piscinas gigantes, quadras cheias de bolas, pistas de patinaçao no gelo e cinemas que passem Shrek, não Procurando Nemo.
- Em professoras menos histéricas!
- Em alunas que não preguem um susto desse tamanho nas professoras (sabe-se lá o que passou pela cabeça da pobre com as duas sumidas do quarto);
- Em Lindóia para as próximas férias!!!!! (hehehe, nem tudo são flores, ME)

Agora, suspensão me pareceu over reaction. Acho que advertência sim, ponto negativo talvez, mas suspensão?

Beijos nas duas!

Ana Téjo disse...

Lala,
Imagina a professora chegando pra mim na sexta-feira e dizendo:
_ Sabe sua filha? Pois é. Eu perdi. Foi mal, tá?

E a suspensão, se você quer saber, nem ficou configurada como um castigo tãããão grande assim.
Beijo.