segunda-feira, 7 de janeiro de 2008

Noir

Eu não sei usar sombra. Também não sei beber cerveja, nem whisky, mas essas duas últimas me incomodam muito pouco. O fato é que de uns tempos pra cá, tenho sentido vontade de me maquiar com sombra. Deve ser a idade avançada...

Aí, ganhei um livro di-vi-no sobre maquiagem, conversei com um maquiador amigo (por que qual é a mulher que não tem um maquiador amigo, não é mesmo? Nem que seja amigo de infância, daqueles que treinavam em você em vez de treinar nas bonecas e hoje ganham por mês dez vezes o que você ganha por ano e são presença obrigatória em todos os desfiles e editoriais de moda badalados.), comprei umas cores aqui, ganhei umas cores acolá e decidi: vou aprender a usar sombra.

Ainda não tive tempo – nem dinheiro – para investir num curso bom de auto-maquiagem, mas quem sabe fazer, garante que qualquer débil mental com um mínimo de habilidade, consegue. Vamos ver. Outra boa notícia foi que lendo o livro di-vi-no, descobri que se seguisse direitinho o passo-a-passo, seria capaz de obter resultados iguaizinhos aos das revistas. Ótimo, pensei. Hoje vou querer ficar com a cara da Kate Moss na campanha da H. Stern.

A primeira recomendação do livro é muito clara: nunca treine sua maquiagem no dia em que você tem aquela festa importantíssima, sua louca! Treine em casa, em dias de ócio, preferencialmente quando você não tiver a menor chance de sair. Aí, se não der certo, o prejuízo é menor.

Animada, abri meu estojo de pincéis só para desanimar instantaneamente. Pra quê tanto pincel, meu Deus? Pincel para espalhar a sombra, pincel para esfumar a sombra, pincel para aplicar a sombra homogeneamente, pincel para a pálpebra inferior, esponja para sombra...

Seguindo o livro e a legenda de utilização dos pincéis, resolvi começar ousando. Já que é pra aprender, quero aquele olho preto, pretão, de heroína de filme noir.

“Antes de começar a se maquiar, ‘prepare’ o olho.” O que será que ele quer dizer com isso, pelamor? Meu olho é isso aí, colega. Não tem o que preparar, não. “Aplique a sombra preta, começando pelo canto interno da pálpebra móvel do olho.” Eu não sei vocês, mas a menos que eu seja mutante, minhas duas pálpebras se movem.

Por segurança, resolvi “treinar” em um olho só. Até para comparar os resultados, sabe? Pois bem, corretivo, sombra, mais sombra, cotonete, pincel, mais pincel, lápis, cotonete de novo, delineador, muito cotonete, pincel e, finalmente, rímel, muito rímel.

Como vida de mãe é aquela tranqüilidade sem fim, é evidente que fui chamada duas ou três vezes durante o processo, uma delas para mudar o canal da TV, cujo controle remoto estava a um metro e meio da mão da criatura.

Pouco antes da conclusão, meu filho deu o ultimato:
_ Eu tô com fomeeeee! E com sonoooooo! Cadê minha pizzaaaaa?

Nove e vinte da noite. Melhor alimentar logo o infante, depois colocar o pijama, dar o leite, levar pra fazer pipi, escovar os dentes, contar história, rezar e pôr na cama. Daqui a uma hora ou uma hora e meia eu volto e termino a maquiagem.

Quando me viu, ele arregalou os olhos:

_ Mamãe!!! O que aconteceu com seu olho?
_ Eu? Meu olho? Nada, filho.
_ Vo... você... seu olh... buááááááá!
_ Mas filho, eu...
_ Buááááá! Coitadinha da mamãe!
_ Mas eu...
_ Tá horrível, mamãe. Você tá parecendo um monstro! Tá doendo? Buááááááá!

Dei meia volta e corri pro banheiro pra tirar tudo. Outro dia, eu treino. Ou não. Talvez, melhor não.

12 comentários:

Mr. Téjo disse...

Ana – sombra, para meninos ou significa personagem de estórias em quadrinhos.
Ou, se, vier junto com água fresca. Só.

Meninos não diferenciam lápis de colorir no papel, ou no rosto (só quando ficam sabendo dos custos).

Meninos não sabem o que é blush. E muito menos que quebra, como outro dia aprendi, depois de deixar cair uma caixinha de plástico no piso, ainda que com carpete.

Meninos sabem que é gloss é uma pintura brilhante...

Meninos sabem que base é algo que devemos ter e procurarmos passar para os filhos...

Meninos sabem que óleo, fora o combustível, é o que o motor do carro necessita para nos levar e trazer de onde queremos... Ou ainda, o que devemos evitar para ficarmos mais saudáveis, na alimentação...

Meninos sabem que pó é uma droga...

Também, meninos sabem que contorno é um caminho opcional...

Meninos sabem que máscara é aquilo que se usa no carnaval ou em festas a fantasia...

Meninos sabem que mousse é uma sobremesa deliciosa...

Meninos sabem que MAC é um sistema operacional, de computação. Ou ainda, sinônimo de jogar um pouco de dinheiro fora...

E por aí vai.

Ana - juro que ontem pressenti esse teste de maquiagem, agora expresso neste post, ao ver diversos lápis na bancada da pia e que nada mais eram do que lápis do Montanha, para serem apontados....

Hummmm – realmente é muito mais fácil ser menino.... tst tst tst.

Ana Téjo disse...

Mr. Téjo, meu amor,
Meninos sabem apreciar os resultados. Para nós, isso basta.
Imagina se eu ia conseguir me relacionar com alguém que cobiçasse meu bronzing powder terracota ou que reparasse que a máscara volumizing waterproof dá muito mais resultado que a Instant Lash Extension. Humpf!

Mr. Téjo disse...

É meu amor – definitivamente não sabemos bronzepowdar, terracotar, waterproofar ou instantushear.... mas sabemos sim apreciar, acariciar, saciar, vivenciar, evidenciar, ciciar, cumpliciar, agraciar, amaciar, ambiciar, auspiciar, experimentar, negociar, providenciar, prenunciar, presenciar, pronunciar, reiniciar, ou sobretudo, reverenciar a mulher que gostamos.
Eu, fico feliz mais do que tudo, em saber anatejar...

Luci disse...

ah, ganhei o dia!
o amor é mais do que lindo, né não?!
e eu fico muito grata ao mr.tejo - o homem da mesma mulher-, pela criação do verbo que traduz o que nós sentimos pela mrs!!!!
ela é o máximo, não é?!
Beijo por extenso, JU!
ps: avisa a ME que eu já cancelei o gato!

Ana Téjo disse...

Mr. Téjo,
Amém!

Ana Téjo disse...

Luci,
Ele é uma coisa, não é? Ah, como eu tenho sorte!
Obrigada, querida. Pelos elogios todos e pela suspensão do gato.
A propósito, quem é JU?

angela disse...

hahaha...bom, eu q nunca uso maquiagem pq morro de preguiça, outro dia fui num casamento com a minha filha(4 anos de peraltice), e ela gritou no meio da igreja: mãe, o q é isso no seu olho!!!!!!!!! affffffffffff.....quase me enfiei debaixo do banco

Mr. Ana Téjo disse...

Luci - só posso agradecer o seu comentário e te dizer que é realmente especial poder anatejar todos os dias....

amända. disse...

oi ana, fiquei MUITO contente em ver seu recado no meu blog.
sou eternamente grata pela receita, de verdade!!

gostei do seu blog sobre assuntos diversos, tomei a liberdade de adicionar à minha lista pra poder voltar aqui sempre que puder.

um grande abraço.

Ana Téjo disse...

Angela,
Incrível como eles são espontâneos, não? Espontâneos até demais...

Ana Téjo disse...

Mr. Téjo,
:)

Ana Téjo disse...

Amanda,
Seja bem vinda. Vai ser muito bom ter você por aqui.