quarta-feira, 19 de março de 2008

O mico

_ Mamãe, você tem “mesmo” que me levar na escola?
_ Claro que tenho, filha. Por quê? Você não quer?
_ Será que dava pra você me deixar na esquina?
_ Comassim “na esquina”? E eu lá sou mãe de deixar filha de doze anos na esquina?
_ Quase treze, mamãe. Quase treze. É que você sempre me beija e...
_ Ué, qual é o problema de te beijar, filha?
_ É que todo mundo olha e...
_ E daí que olham, filha? Vão concluir o quê? Que você tem mãe e que ela gosta de você?
_ Mas é meio mico.
_ Comassssssim “meio mico”? É mico ter mãe ou é mico ganhar beijo?
_ Ah, mamãe, sei lá... é que as pessoas comentam...
_ Comentam o quê? “Ûia! Aquela mãe deu um beijo na filha! Que horror!”
_ Não, mamãe... você não entende...
_ Pelo jeito, não mesmo. Que tal você me explicar?
_ Ah, mamãe, eu não sei... é essa sua roupa...
_ Minha roupa??? Qual é o problema com a minha roupa?
_ É que tem dias que você vai pra ginástica e aí você...
_ Vou de roupa de ginástica, naturalmente. Algum problema com ela? Calça da mesma marca da sua, camiseta bacana, tênis da mesma marca do seu... eu não tô gorda, tô? Tem alguma banha saindo da roupa, por acaso?
_ Não, mamãe. É que fica esquisito.
_ Esquisito por quê? Mães não fazem mais ginástica?
_ Fazem, mamãe, mas é que... ah, deixa pra lá. Você não entende. Você vai me deixar na esquina ou não?
_ Não. Nem morta. E vou continuar dando beijo. Estalado. Na porta. E se reclamar, eu desço do carro e faço a dancinha do Barney enquanto você desce as escadas, hein? " Amo você, você me ama, somos uma família feliz..."

17 comentários:

"a" MH disse...

hahahhaha

amargas lembranças dessa fase... sinto muito, querida, por algum motivo extraterrestre inexplicável e (por sorte) superável, mães dão vergonha aos filhos dessa idade.
Mesmo mães lindas, cool e descoladas!

Emília disse...

Ihh, Ana! Essa minininha tá chegando à adolescência! Vem aí dose para você, minha amiga. Enfrenta com brio. Assim mesmo como fez dessa vez. :D
Bjos nas duas e no Montanha.

ANNA disse...

Aposto que ela tem o maior orgulho de vc!!! Independente de pedir pra deixar na esquina ou na porta da escola.
Daqui alguns anos eu vou enfrentar algo do gênero, posso estar certa... (estou grávida, Ana!)
Beijo
(urb)Anna

Cláudia disse...

A daqui de casa perguntava por que eu era A ÚNICA mãe da escola que ia de batom...
Eu acho que ela se sentiria melhor se tu fosse uma baranga, sabe?
Bons tempos em que todo o nosso sofrimento se resumia assim.
beijo

Virgínia disse...

Ahhhhhhhhhhhhhhhhh deixa a menina na esquina!! É uma questão de independência! Com quase 13 eu já voltava à pé para casa todas as quintas, já que a aula acaba mais cedo. Eu me achava super "adulta". Tá certo que levei um tempo para conseguir convencer minha mãe...

mc disse...

xi... ME "adolesceu" de vez...

Ana disse...

Ana

normal querida, normal. Não é nada com vc.
Bjs

Anônimo disse...

Pois é, o meu pobre filho mais velho tinha que administrar uma mãe que andava de patins pela quadra...ô mico preto! Conta pra ela que ela tem é sorte.
Bjs. Rosana

vivi disse...

Então, Ana, sinto em informá-la que passei pela mesma neura da sua filhota.
Eu pedia para o meu PAI parar na esquina do colégio e eu ia subindo a pé.
E implorava para que ele me deixasse voltar de metrô E trabalhar na Hobby Vídeo E trabalhar no McDonalds. mas ele nunca deixou...hehe.
E virei advogada...fazer o quê, né?! rs...
Beijão, querida! e boa sorte!

Luci disse...

hummm... por que será que me identifiquei TANTO com este post, heim?!
bj enooooorme!

Dedinhos Nervosos disse...

Graças a Deus isso nunca me traumatizou. Minha mãe ia comigo a shows até eu ter 16 anos. Na verdade, eu acho que era mais pq ela gostava do que preocupação em me ver drogada ou pisotiada.

Ana Téjo disse...

MH,
Mas passa, né? Um dia, se Deus quiser, passa.

Emilia,
Eu sempre digo a minha mãe que devia ter tido meus filhos com 18 anos. Haja brio e paciência...

Ana Téjo disse...

Anna,
Será?
Muito feliz por você, querida. Mesmo. E de pensar que a gente se conhece desde antes do casamento...
Beijão grandão no barrigão.

Clau,
Nem me fala que eu desanimo. E imagina se eu vou de batom... Acho que se der um beijo nela e ficar a marca do batom, ela me pulveriza.

Ana Téjo disse...

Virginia,
Não.
Com 13 anos, eu também ia a pé e voltava, ia pro inglês e voltava, mas eram outros tempos, né?

MC,
Nem me fale...

Ana Téjo disse...

Ana,
Vou tentar me convencer disso.

Rosana,
Boa idéia! vou comprar um par de patins. Aí, quando ela estiver às portas do suicídio, eu tiro os patins e ela vai me achar a mãe mais normal do mundo.

Ana Téjo disse...

Vivi,
Que pecado, hein? Duas carreiras meteóricas, com um potencial imenso, coibidas assim, na infância.

Luci,
Deve ser porque criaturas são todas iguais, só muda o endereço.

Ana Téjo disse...

Dedinhos,
Era mais por medo de te ver drogada ou pisoteada. Eu garanto.