quinta-feira, 20 de março de 2008

Seis

Aí, eu sento num canto e fico vendo você lutar com seus monstros e pôr em pé seus castelos com calabouços e tudo. Ou então, te olho empolgado com os enredos dos desenhos que você já viu mil vezes e me divirto, não com a TV, mas com as caras que você faz. Tem vezes também em que eu brigo com você, que insiste em não entender que a nossa casa não é um pântano (nem uma floresta, nem um deserto) e que os nossos móveis não são camas elásticas, nem areia movediça, nem obstáculos pelos quais você deva passar pulando. Tem dias que eu paro pra ouvir você contar aquelas histórias incríveis, que misturam jogos de computador, com giz de cera, com peças de Lego, com placas de trânsito, com os utensílios da minha cozinha. E não vamos esquecer de quando você me chama, suado, à noite, me conta um pesadelo horrível e eu te trago pra minha cama e te faço carinho até você se acalmar. De vez em quando, eu passo pelo seu quarto só pra te ver dormir. E você já está tão grande, meu filho. Mas aí, só pra me provocar, você vira de lado e eu vejo de novo o bebê que ficou com preguiça de sair da minha barriga seis anos atrás. E tudo isso é tão precioso, tão único, que eu fico com medo de explodir de felicidade por ter feito uma coisinha tão iluminada quanto você.

Um dia, seu pai disse que quando me vê te olhando, acha que eu posso estar criando um problema para o resto da sua vida. Porque “quando a primeira mulher da vida da gente nos olha com esse ar de absoluto encantamento, a gente cresce se achando o máximo e passa o resto da vida procurando outra mulher que nos olhe da mesma maneira.”

Pois é, filho. Quem manda você ser tão especial? Seria loucura minha não aproveitar esse restinho de tempo em que você ainda é só meu.

Mamãe

18 comentários:

M.E disse...

owummmmmmm

que bonitinho mamae!!!

te amo

Chaparada disse...

Chaparada – você é um ser especial – inteligente, curioso e sempre rápido, em tudo o que faz. Você transmite uma energia ímpar e conquista em todos nós um sentimento de empatia singular. Pouco a pouco, queiramos ou não, somos todos contaminados por esta sua energia e simpatia contagiantes. Você demanda. E você merece.
Faça como sua Mãe, de quem o coração bate mais forte cada vez que pensa em você e na sua irmã, e aproveite tudo nela e dela também, cada vez mais, enquanto for pequeno ou não tão pequeno. Aliás, inclusive para ser uma fonte inesgotável de inspiração para este blog que ela mantém.
Mantenha sempre esse seu ar maroto, esse seu olhar puro e essa sua maneira ímpar de ser. Quando eu crescer, de volta, quero ser como você...
Parabéns, pela linda data.
Do seu chapa camarada.

Ramon Silva disse...

Mãe é mãe!

Adauto disse...

Disse tudo, Ana. Disse tudo. Não importa a idade que tenham, sempre conseguiremos enxergar aquele bebê escondido dentro de nossos filhos.

Abraços sísmicos ao pequerrucho!

Cassio disse...

Concordo com o pai.

Mas da maneira que você escreve...

Me convenceu a achar lindo a sua relação..

ANNA disse...

Parabéns pra ele e pra vc, que é a responsável por este adorável ser.
Beijo
(urb)Anna

Cláudia disse...

E desde quando eles deixam de ser bebês?
ele é mesmo um fofíssimo!!!!
beijo

"a" MH disse...

que lindo!

Aproveite muito mesmo enquanto ele é só seu e de mais ninguém! Com certeza ele um dia vai encontrar outra mulher que olhe pra ele com tanto encantamento, e (com o ciúme materno em xeque) será muito feliz...

i.m.a. disse...

olha a sssssogra ai, gente !!!
deixa de ser babona.

Luci disse...

parabéns pra ele!
ele não sabe, mas nunca deixará de ser o seu bebê.
e vc. sabe que passa depressa. aproveita. muito. tudo!
6 bjs pra ele!
1000 pra vc!

Luci disse...

perfection?
é ele?

Emília disse...

E agora, como vou explocar minhas lágrimas de encanto comovido na sala de trabalho (eu estou blogando escondido;D) dos professores da minha escola?
Que maravilha seus posts, Ana. Tudo de bom para você, querida, e seu Montanha. Aproveita bem ele, sim, mas olha que a minha filhota mais nova já vai nos 27 e eu ainda fico assim derretida olhando para ela quando está ali ao lado. Vai ser por pouco tempo pois ela está voando para seu próprio ninho, por isso aproveito cada instante.Queria saber dizer assim como você, com palavras tão lindas...Parabéns por ser a Mãe que você é. Parabéns p'ro Montanha por ter a Mãe que tem.

Ana Téjo disse...

Filhinha,
Obrigada.
Também te amo.

Chaparada,
Obrigada, meu amor.
Energia, energia, energia, eu sei.
Mas ele é um príncipe, não é?
Luv ya.

Ana Téjo disse...

Ramón,
Não somos?

Adauto,
Serão dados. Diariamente.
Obrigada.

Ana Téjo disse...

Cassio,
É linda mesmo.
Com tudo de bom, com tudo de ruim, com tudo de cansativo, com tudo de gratificante.
É linda do jeito que é.
Que bênção ter filhos, não?

Anna,
Obrigada, querida.
O seu está a caminho. Mal posso esperar!

Ana Téjo disse...

Clau,
Segundo a minha avó, nunca.
Beijo também.

MH,
Affff! Me deu até um calafrio.
Obrigada, querida.

Ana Téjo disse...

i.m.a.,
Deixo não.

Luci,
Ô, se sei...
Tô aproveitando, tô aproveitando.
Os beijos serão dados.
Obrigada, querida.

Ana Téjo disse...

Luci,
O próprio.

Emilia,
Joana é linda, eu sei.
Você, com sua belíssima prole de meninas e meninos tem muito do que se orgulhar.
E você sabe que diz assim como eu. Diz até melhor.
Beijos, querida, e obrigada.