domingo, 1 de julho de 2007

Casamento - a fórmula

O que torna o um casamento especial?

Afinal, todo casamento tem noivos emocionados, atrasos, gente bem vestida, gente exagera no penteado ou na bebida, pai que chora e criança que dorme na cadeira.


Todo casamento tem festa, dança, bolo, um buquê pelos ares, marcha nupcial, cumprimentos, bem-casados e votos de felicidade eterna.


Todo casamento supõe uma vida nova, continuidade, planos, filhos, fotos, memórias e muitas, mas muitas intenções, na maioria, boas.

Então, o que torna um casamento particularmente especial?


Esse casamento foi especial pelo clima... não, não esse clima. Estava frio, como em toda a cidade. O clima a que me refiro é algo que os místicos gostam de chamar de "energia". A noiva estava linda, o pai chorou
, a criança dormiu, voou buquê, tudo como de hábito. Mas havia algo mais. Havia ali a certeza de que ambos eram feitos um para o outro. Uma sintonia plena que emanava do altar e ia envolvendo cada um dos convidados em ondas de calor. Lá pelo meio da cerimônia, tudo era só encantamento. No altar, entre os convidados, até nos rostos normalmente compenetrados do pessoal do staff. É raro, mas acontece.

Em mitologia, dizem que homem e mulher foram criados como um só ser e que um dia, por fúria e vingança, foram separados ao meio e condenados a vagar pelo mundo por toda a eternidade, em busca da sua outra metade.

É por isso que dizem que cada pessoa só tem uma alma gêmea. Tomando isso como fato, imaginemos as chances, num mundo de sete bilhões de pessoas, de encontrar a "sua" alma gêmea. Isso, é claro, considerando que ela venha ao mundo na mesma época que você e não setenta anos antes ou quarenta depois. Pensando bem, melhor nem pensar para não desistir.

Mas às vezes acontece. Como ontem, nesse casamento. E quando a gente tem a chance de presenciar algo assim, é para não esquecer mais. Nunca mais. Um casamento desses é uma lição para todos que acham que encontraram a alma gêmea.

Assim, se a certeza não é plena, não perca tempo. Lembre-se de que são sete bilhões de pessoas - três bilhões e meio para os não-bissexuais. É um bocado de gente para procurar. Se, por outro lado, é, dedique-se, empenhe-se, ame loucamente, faça por merecer. Como eu, como você, como os noivos de ontem.

15 comentários:

Renata disse...

Lindona,

Tenho certeza de que o casamento estava muito especial, mas também acredito que você esteja especialmente tocada pelo amor e vivendo plenamente uma relação mágica. Deu pra sentir isso em cada letra, vírgula e espaço do seu post.
E eu, como amiga que te quer muito bem, fico tão feliz que vc nem acredita.

Parabéns! Pelo post e por ter encontrado, no meio de 7 bilhões.

Bjos.

Adauto disse...

Ora, veja o meu caso: minha septuagésima bilionésima pessoa certa estava (literalmente) do outro lado do mundo! Doze horas de fuso horário. Ainda assim, entre o aqui e o agora, conseguimos nos encontrar. E, já passados quase dez anos, mesmo com altos e baixos - como acontece com absolutamente TODO MUNDO - a magia continua se fazendo presente. O carinho, o amor, o clima, o olhar, as risadas, enfim, tudo continua tão intenso como no início. Não sei se realmente fomos feitos um para o outro, mas acho que posso tranquilamente passar o resto de minha vida ao lado da Dona Patroa pra ter certeza...

Cláudia disse...

Adoro casamentos. Choro em todos, porque acho muito emocionante.
Acho particularmente corajoso postar-se diante de tanta gente e se comprometer a amar e respeitar alguém, não ter medo de ser feliz, de tentar, de fazer acontecer.
Fico toda comovida com histórias de amor, de gente que se encontra, que se reencontra...
beijo

Andorinha... disse...

Eu, como a Cláudia e você, Ana, também me comovo em certos casamentos.
Realmente, há certas relações que pressupõem a existência de uma alma gêmea.
Relações de respeito, carinho, gentileza, ternura e um eterno amor.
Eterno, no sentido estrito da palavra...
E quanto a este número de pessoas, basta também acreditar que é possível. Eu conheço gente que importou gringo, que foi pra fora, que conheceu na balada, no acidente de carro, no avião...e são relacionamentos lindos...

Portanto, a hora que tiver de ser, será...
Ai, espero que seja assim, menina! Senão, infarto!
Beijos!

PS: Adauto! que lindo seu comentário!!!!

Cassio disse...

A vida é linda quando vivemos.

Quando estamos bem é super fácil encontrar alguém especial.

Acho que você achou o casamento lindo porque você e o "ME" estão/são lindos :)

Cassio disse...

PS:

O meu lado TROGLODITA/MACHO não pode deixar de comentar.

"ME", quando disse lindo foi sem "viadagem" :)

"ANA/YOU" Pode falar "viadagem" no seu BLOG?

Re disse...

É tão bom ir a casamento assim.... feliz.... espero que seja eterno! bjs

Ana Téjo disse...

Rê,
Obrigada, querida. E amém.
Sua história também é pura mágica, que eu sei.

Adauto,
É o que eu digo: quando as coisas têm que acontecer, elas acontecem. E não adianta Papai do Céu brincar de colocar um de cada canto do mundo. Contra todas as possibilidades, você encontrou a Dona Patroa e ela a você. E a mágica não termina aí. Nãããão! A mágice vai muito além porque vocês não só se conheceram, como se apaixonaram, casaram e aí estão, multiplicando uma linda família. Depois ainda tem gente que diz que destino não existe. Francamente...

Ana Téjo disse...

Clau,
Também choro. Invariavelmente. Em 100% das vezes.

Vivi,
A gente acredita, a gente acredita!

Ana Téjo disse...

Cassio,
Não adianta se fingir de troglodita, que você não convence ninguém, mas fique tranquilo. Em momento algum, o Sr. Ana Téjo ou qualquer dos leitores deste blog questionarão sua virilidade por causa um "lindo" tão sincero como o do seu comentário.
E é verdade. Quando a gente está bem, tudo tende a ficar melhor e mais bonito.

Rê,
Eu também.

Daniele disse...

Meu casamento foi assim!
E hoje, quase sete anos depois, lembro-me daquele dia com a mesma emoção e alegria que me contagiaram naquele momento!
Bjs

Me disse...

AMEM!!!
Me

Ana Téjo disse...

Dani,
Que bom. Que continue assim para sempre, né?

You,
Amém.

J@de disse...

Que lindo né? Eu imagino que são poucos casos onde a gente perceba essa energia, tenho uma irmã de criação que também é assim com o marido...
A minha alma gêmea ou chegou chegou ou ainda não veio ou tá lá na Rússia!! hehehehe!!
Beijos!!

Ana Téjo disse...

Jade,
É realmente lindo e raro.
E quando a gente acha que encontrou, não pode largar de jeito nenhum