segunda-feira, 16 de julho de 2007

O novato

Aí, chegou o dia de começar no trabalho novo. Animado e cheio de boas intenções, resolveu caprichar na aparência. Acordou mais cedo, escolheu a roupa com cuidado, tomou banho, penteou os cabelos e passou o perfume que a mãe dizia que era “para usar em ocasiões especiais”. No elevador, estranhou quando o chiuaua da vizinha latiu insistentemente. Mas como chiuauas costumam ser bichos histéricos, não deu muita bola.

Antes de tomar a condução, parou na padaria e arrematou um misto quente com pingado. Apesar da disputa por um palmo de balcão, os assentos ao seu lado se mantiveram vazios. Ele deu de ombros. No táxi, o motorista perguntou duas vezes se queria que abrisse o vidro. Esquisito, pensou, ainda mais com essa chuva...

Apesar de todas as precauções, atrasou-se. Calculou mal a distância e o trânsito estava um inferno, sabe como é. O fato foi que quando chegou, todos já estavam em seus postos, trabalhando.

Simpático, desculpou-se e cumprimentou a futura chefe. Então, foi de mesa em mesa, beijando todas as moças a guisa de boas vindas. Algumas sorriram amarelo, outras limitaram-se a levar a mão ao rosto. Povo esquisito...

No dia seguinte, chegou mais cedo, ligou o computador, guardou a maleta embaixo da mesa e foi para a copa, onde encontrou três moças. Beijou-as e notou uma certa resistência. Seria mau hálito? Mas o dentista havia garantido que a nova escovação, junto com os pedacinhos de cravo que mascava freqüentemente seriam tiro e queda!

Voltou acabrunhado para a mesa. Os dias se passaram e quanto mais tentava se aproximar dos colegas de trabalho, mais eles se afastavam. Até a moça da contabilidade que havia sido tão acessível no primeiro dia, desviava quando o via no extremo oposto do corredor. Começou a achar que não dava pra coisa, que o emprego não era para ele, que a empresa não saberia reconhecer seus talentos.

Um dia, estava no reservado do banheiro masculino tratando de assuntos pessoais, quando entraram dois colegas de trabalho.

_ E o Skunk, hein?
_ Nem me fale. As meninas não agüentam mais.
_ Pô, mas será que ele não se toca?

Era ele. Só podiam estar falando dele. Entre o aborrecimento e a curiosidade, foi vencido pela segunda e suspendeu os pés sobre o vaso para não ser percebido. E ali ficou, encolhido e vulnerável, ouvindo.

_ Parece que não. Será que o cara não tem uma mulher que diga para não sair de casa daquele jeito?

Jeito? Que jeito? Cada vez mais confuso, ele inclinou a cabeça para a frente, para ouvir o que diziam. Mas os dois colegas já se afastavam porta afora.

Em casa, aconselhou-se com a mãe.

_ Mummy, tem alguma coisa errada comigo?
_ Errada, meu amor? Imagina... você é um pitéuzinho.
_ Tô com mau hálito?
_ De jeito nenhum. Você acha que a mummy não ia falar se estivesse?
_ E a roupa? Tá boa?
_ Ótima. Esse casaquinho que a mummy tricotou fica uma beleza em você.
_ É que as pessoas têm se afastado de mim...
_ Ah, que gente horrível! Se afastar de uma coisinha feito você! Você tem usado o perfume que a mummy deu?
_ Tenho, sim.
_ Tem passado bastante, pra ficar bem cheiroso?
_ Tenho sim, mummy. O frasco já tá quase no fim.
_ Tá acabando, meu amor? Então, momentin que a mummy vai fazer um refil pra você.

Sem perder tempo, ela foi até o banheiro, pegou o vidro de perfume e colocou na mesa da sala. Então, foi até a área de serviço, pegou outra embalagem e verteu com cuidado o conteúdo desta dentro do frasco de perfume. Quando entrou novamente para o banheiro, o filho se aproximou da mesa e leu o rótulo: “Pinho Bril Marine”.

18 comentários:

greice disse...

Que horror! só queria saber se a mamãezinha fazia de propósito, pra afastar as pretendentes...

Cassio disse...

Tadinho...

MH disse...

ai que nooooooooooojooooooooo...
tadinho do Skunk, será possível que ele não sentia o cheiro do "perfume"??

Fabi disse...

Sogra é uma desgraça, antes mesmo de virar sogra.

Anônimo disse...

Esse menino tem adenóides? (MH)
Qual era a da mãe dele? (Greice)
Por que o marine, o tradicional tem pouco fixador?
Mami era cegueta e sem olfato(adenóides podem ser hereditárias)?
Socorro, não entendi!!!
Bjs. Rosana.
PS: Fica a dica para exterminar filas em restaurante.

Juliana Mattoni disse...

Conto muito bom. Fiquei me perguntando se a mãe era uma verdadeira maníaca por limpeza ou se queria o filho para sempre ao lado dela, ou as duas coisas.

vivi disse...

Ai, coitado do Skunk!
Skunk, liberte-se! Liberte-se, homem!! Em nome de Deus!!!
Bjs.

Re disse...

tadinho!
hahahaah bjs Re

Renata disse...

Ana, querida,

Ou você tem uma imaginação ainda maior do que eu pensava, ou eu quero saber JÁ quem é o Skunk...rs

Adorei!
E confesso que passaria tranquilamente no pescoço o Amaciante Mon Bijou Pureza.

Bjos.

Andorinha... disse...

Ana,
Fiquei pensando...
Ainda bem que o Montanha só usa DG, Armani, Hugo Boss, Prada, Channel, etc, né!?
Ufa...

angela disse...

aff, mas não devia ser só isso,acho que o cara tinha 3 olhos tb, hahaha

mc disse...

Ai... que dó!!! Tem certeza que esse não é o menino da propaganda do "quero fazer cocô na casa do Pedrinho" alguns anos mais velho?

Ana Téjo disse...

Greice,
Vindo de uma "mãe", a gente nunca sabe...

Cassio,
Meio sem noção o moço, né?

Ana Téjo disse...

Mh,
Acho que sentia, mas se a mummy tinha falado pra ele usar, ele usava. Homem é meio desligado pra essas coisas...

Fabi,
Não é? As pretendentes do meu príncipe que me aguardem...

Ana Téjo disse...

Rosana,
Acho que o hereditário, no caso, era a falta de noção.
O Marine é azul. Se bobear, mancha as roupas.

Juliana,
Obrigada.
Sei lá! tem tanta gente doida por aí, né? Acho que as duas coisas, mas não apostaria nada de muito valor nisso.

Ana Téjo disse...

Vivi,
Amém, irmã.

Re,
Tadinhos dos vizinhos de mesa.

Ana Téjo disse...

Renata,
Não posso contar nem uma coisa, nem outra. Vou ter que te deixar na dúvida.
Mon Bijou Pureza, é? Hmmm... vou experimentar.

Andorinha,
Naquele pescocinho celestial, só marcas consagradas, de prestígio internacional.

Ana Téjo disse...

Angela,
Se tinha, ele escondia o terceiro com a franja.

MC,
Podemos averiguar essa possibilidade.