sábado, 31 de março de 2007

Coisas

Bajofondo, Florina, meu vinho, sua cerveja, gel no cabelo, a camisa que eu gosto, o sapato que você gosta, padaria no meio da noite, deitar tarde, massagem nas costas até você dormir, acordar tarde, ar condicionado, omelete no café da manhã, baveuse!, seu pão, Cultura FM, molhar as plantas do terraço, robes, jazz instrumental, filme na cama, seu cigarro, fazer nosso almoço, sorvete da La Basque, café na xícara vermelha, escolher músicas no computador, falar de mim, saber de você, catalogar os DVDs, planos para a semana... se eu sinto sua falta? É claro que não. Eu nem lembro que você existe. O único problema é o cheiro do seu perfume que ainda não saiu do cinto de segurança do meu carro!

13 comentários:

Cassio disse...

Vai passar :)

Segredos da Esfinge disse...

Eu tenho algo com perfume também.
Sensação de marca registrada.
Bjos

Ana Téjo disse...

Cássio,
Vai.

Esfinge,
Nem me fale...

Ana disse...

Ana,
seu post me tocou...são essas coisas, exatamente essas pequenas coisas, que doem mais quando viram apenas lembrança...são as mais dificeis de esquecer...
Mas logo elas estarão apenas na lembrança, junto com ele.
Boa sorte querida.
Beijos

Ana disse...

(ignora o fato de eu ter escrito lembrança duas vezes...)

Ana Téjo disse...

Ana,
Obrigada.

Rubina disse...

Lindo Ana. Apesar de triste. Mas pense que é assim que começa a desintoxicação, quando começamos a expelir o que sentimos. Um beijo

mc disse...

O pior é que o cheiro até já saiu das coisas, só não da nossa cabeça...
Quem sabe a chuva lá de cima não acaba dando uma ajudinha?

Ana Téjo disse...

Rubina,
Obrigada.
É?

MC,
Então, tomara que a minha cabeça pegue uma gripe daquelas, pra não sentir cheiro de mais nada. Quem sabe com a chuva?

Anônimo disse...

Troque o cinto.
Senão troque o carro.
Afinal ninguém merece.
Fran

Ana Téjo disse...

Fran,
Vou considerar essa possibilidade.
Obrigada.

laura disse...

hahaha
um dia sai o cheiro, ou vc não liga mais. bj

Ana Téjo disse...

Laura,
... ou o dono do perfume volta. Sabe-se lá!