terça-feira, 27 de março de 2007

Dúvida

Fico aqui pensando: será que alguém que viveu ou foi obrigado a experimentar o desamor na vida, aprende a usar esse mesmo desamor como forma de castigar os outros?

14 comentários:

MH disse...

Nossa, desamor é f..., hein? Credo!

Nessas horas, nossos sentimentos nos oprimem e parece que deixar tudo pra trás é impossível. Mas o tempo (velho clichê) faz mesmo milagres... rs... tô parecendo guia de auto-ajuda da revista Querida (tem pior?? nem deve existir mais!). E a vida ainda vai te pegar de surpresa, quando você menos esperar, e te fazer muuuuito feliz!

Eu não acredito em desamor, tá?

Ana Téjo disse...

MH,
Eu fui muito, muito amada, querida. Graças a Deus. Aliás, sou amada até hoje. Infelizmente, nem todo mundo tem a mesma sorte...

mc disse...

Eu espero que não... já basta de motivos pras pessoas quererem se vingar.

Ana disse...

Eu acho que não propriamente vingativas.. mas amargas, com raiva de quem é feliz...

Anna O. disse...

engraçado, entrei aqui meio corrida só pra conhecer o espaço (aliás, é ótimo, parabéns) e dei de cara com esse post. Estou a semana inteira às voltas com a mesma dúvida... Quando encontrar a resposta, por favor me diga!
:)

Cláudia disse...

Não acho que seja vingança, inveja, raiva, nada disso. Acho que é falta de ter aprendido por imitação, como as crianças aprendem.
Sem contar a enorme insegurança que alguém que experimentou o desamor ao longo da vida deve sentir: qualquer coisinha pode dar a impressão de que vai se perder a atenção e o amor do outro para sempre.
Quando se tem amor na vida, dos pais que são nossa maior referencia, uma briga, uma bronca, uma cara feia não nos fazem achar que é o fim do mundo, porque sabemos, porque vivemos, que há o outro lado: amor, carinho, alegria, fazer as pazes.
E que o fato de alguém ficar com raiva ou triste por uma atitude não quer dizer que não se ama.
Acabou ficando muito comprido, mas é isso...
beijo

Mary disse...

Eu acredito que depende muito do carater da propria pessoa....
Tem pessoas que tiveram tudo...amor, dedicação, atenção...principalemnte dos pais e desde pequeno e pode agir com desamor...
Sei la...esse mundo tá tao louco...

beijos

Ana Téjo disse...

MC,
Elas não querem se vingar "por causa" do desamor a que foram submetidas. Pelo menos, não conscientemente. Mas acho que usam o desamor como ferramenta para causar sofrimento nos outros porque sabe, por experiência própria, o quanto isso dói.
Êta, papinho mais psicologia de orelha de livro, hein? Aff!

Ana,
Não sei se é raiva, mas acho que pessoas assim, acabam perpetuando o desamor que sofreram como forma de punir quem lhes faz mal (ou bem, ou sei lá!).

Ana Téjo disse...

Anna O.
Obrigada. Apareça quando quiser.
SE descobrir a resposta, juro que divido com você, tá?

Clau,
Penso e-xa-ta-men-te igual. Identicamente igual. Você acredita?

Ana Téjo disse...

Mary,
Não sei se tem a ver com caráter, não. Caráter é outra coisa. Pessoa de excelente caráter, podem usar o desamor como instrumento de punição simplesmente porque não foram amadas e não porque não têm bom caráter. Mas enfim...

Adauto disse...

Só as pessoas pequenas de espírito, segundo penso.

Cláudia disse...

Ana
não fôssemos nascidas quase no mesmo dia...

Ana Téjo disse...

Adauto,
Quero crer que sejam imposições da vida e não pequeneza de espírito. Preciso acreditar que ninguém age assim porque quer. É algo mais fundo, muito mais arraigado...

Clau,
Não é?

Lana disse...

O amor é o "facilitador da vida!"
Não o te-lo...é o complicador...tudo mais arido, mais dificil, sem licenças poéticas.
Tudo muito triste e banal.