sexta-feira, 23 de março de 2007

Sabe do que mais?

Arrume outra.
Desculpa, conversa, saída, história, distração, pendência, muleta, motivação, diversão.

Arrume outra.
Massagista, fisioterapeuta, secretária, cozinheira, motorista, estilista, saco de pancada.

Arrume outra.
Mais fácil, mais alta, mais magra, mais atenta, mais paciente, mais dedicada, mais discreta.

Arrume outra.
Que fale espanhol, que fale menos, que fale as coisas certas, que fale só depois de pensar.

Arrume outra.
Menos ácida, menos sarcástica, menos irônica, menos esquentada, menos mãe, menos ansiosa.

Arrume outra.
Que não se exaspere, que não chore, que não diga que vai embora, que não sinta sua falta.

Arrume outra.
Que seja sempre doce, sempre mansa, sempre calma, sempre sensata, sempre apaixonada.

Arrume outra.
Que te ame direito, que te mime direito, que te respeite direito, que te entenda direito.

Arrume outra.
Que te emocione, que te motive,
que te estimule, que te dê vontade, que te dê saudade.

Arrume outra (ou várias outras) que saibam ser tudo o que eu fui e que sejam, principalmente, o pouco que eu não soube ser.
Aí, de repente, você vai ser feliz!

29 comentários:

MH disse...

Tem gente que não fica feliz nunca, com nada. Só sabe reclamar do que não tem na mão, sem ver tudo o que está desprezando (tem tradução pra "taking for granted?").

E essas pessoas, infelizmente, não podem ser ajudadas. O melhor é fazer com que deixem de ser um problema nosso...

mc disse...

Arrume outra e vai te catar!
Sorry, desabafei.

Andorinha... disse...

Sei não, mas acho que este 'mais' que todos procuram não existe, hein!?
Beijinhos,

Ana Téjo disse...

MH,
Vou pensar nisso.

MC,
Engraçado, o seu desabafo.

Ana disse...

Belo texto Ana, belo texto.
Vc perguntou o que é auto-estima: é o que me vem à cabeça enquanto leio seu post. É isso aí querida.
Beijos.

Ana Téjo disse...

Vivi,
O pior é que não existe mesmo. Como dizia vovó, "o inimigo do bom é o ótimo" e como dizia minha falecida sogra (que Deus a tenha, firmemente presa ao seu lado), "o diabo pintou tanto o olho do filho, que furou".

Tentar, bem que a gente tenta, né? Geralmente em vão.

Ana Téjo disse...

Ana,
Obrigada.

Re disse...

Que post incrível! Amei seu blog.
bjs
Renata

Ana Téjo disse...

Renata,
Puxa! Muito obrigada!
Estaremos sempre por aqui.
Seja bem vinda.

Cláudia disse...

Todos os proveitos não cabem num saco só, já dizia a bisavó da minha filha.
quer ditado mais verdadeiro que este?
beijo

Maryana disse...

Nossa!!!Se conseguir....vai ser o homem mais INFELIZ do mundo...Coitado!!!!!

E ainda...se conseguir, tem q avisar os cientistas...Urgente!!!

beijossssssssssssss

P.S. Percebeu q fiz igual qdo descobri o "outro"?
Tentei comentar em todos os posts...rs.
Quero participar de tudo...hehehe.

Anônimo disse...

Deixa que o tempo cuida dele...
Quando cair na real, o tempo passou, a fila andou, e a pessoa com certeza já o trocou.
Fran

Smeller disse...

Ana, prazer! sou amiga da MH e do Gáston! e vim te visitar, o Leo já tinha me falado da tua escrita e, de fato, é uma coisa muuuito boa. Vou ser tua visitante. Beijos! Joana

Segredos da Esfinge disse...

E você:

Arrume Outro.
Lindo,
Gentil,
Inteligente,
Cheiroso,
Gostoso,
Divertido.
Encantador,
Apaixonante,
Que dance,
Que abra a porta do carro,
Que te carregue no colo,
Que te faça feliz.

ARRUME OUTRO .....

Claudia Aleixo disse...

Nossa!!! Amei...Me empresta pra mandar pra alguém??rsrsrs...Sorry, não sou muito boa pra escrever...
Olha, parabéns, seus textos são muito bons e esse com certeza fez passar um filme...é engraçada essa vida, todo mundo passa pelas mesmas coisas, o que muda são os personagens. Parabéns de novo!!! Adorei!!!

Ana Téjo disse...

Clau,
E porque será, então, que a gente insiste em tentar?

Mary,
Participe, querida. Você [e muito bem vinda.

Ana Téjo disse...

Fran,
Eu sei que o tempo cuida, mas preciso confessar que eu também gostava tanto de cuidar...

Joana,
Eba! Bem vinda.
Vou me esforçar pra fazer por merecer tão boas referências.

Ana Téjo disse...

Esfinge,
Agora é tempo de aquietar o coração.

Cláudia,
Obrigada e apareça.
E eu empresto, sim. Pode mandar. Faça suas adaptações e fique à vontade. Só lamento que ele mereça...

Joana disse...

Tá lindo!!! adorei mesmo, é isso, mudar o que está mal para sermos felizes, lutar pela felicidade mudando! :)
Mt bem escrito! :) Parabéns!
Bjs

Renata disse...

Sabe quando vc não sabe mais de uma história do que meia dúzia de palavras mas, memso assim, "sente" o que tá rolando? Pois bem, estava sentindo isso há tempos, viu?
E posso te dizer o que mais eu estava sentindo? Que essa pessoas não merece a gata-loura-brilhante-maezona-gourmet-dobem e ainda simpática, que tinha nos braços.

Será que é só impressão? Não sei, só sei que vc, mulher admirável, merece alguém que esteja no mesmo patamar.

Bjos mil,

Rê, ainda exultante com a volta da amiga.

Renata disse...

outra coisinha, eu já sabia que amava ler vc, mas agora isso é tão latente que fico pensando: caramba, como isso me fez falta!

Por isso, querida, nunca mais nos abandone!

Love!

p.s: vamos marcar uma baguncinha no Ritz? Eu, vc, Gastón, Julis e quem mais quiser. Ahn? Ahn?

Ana Téjo disse...

Joana,
Que coisa boa! De repente, a família toda está aqui. Seja bem vinda.
Quanto às mudanças, vamos dar tempo ao tempo. Com calma, com serenidade e sem preconceito.

Rê,
Imagino. A gente sempre teve essa coisa doida, né? Essa identificação profunda que nasce sabe-Deus-aonde e que faz uma entender a outra de um jeito que dá até calafrio, né?
Mas não pense nem por um minuto que eu sou perfeita (ou que ele não é admirável)...

Ana Téjo disse...

Rê,
Me fez uma bruta falta também. Você nem imagina o quanto. Um dia, quando amadurecer um pouco mais, hei de falar sobre isso.
E não abandono, não. Prometo. Porque eu gosto de escrever de um jeito que não há palavras (?!) para definir.
E, SIIIIIMMM! Vamos bagunçar no Ritz. O Gastón, eu garanto, já o Julis, vai precisar de um pouco mais de empenho, mas vou começar a agitar.

Renata disse...

Vc já viu o filme "Nunca te vi, sempre te amei"? Acho que o acontece com a gente é mais ou menos isso. Nunca precisamos nos ver pessoalmente para nos importarmos. E sempre nos importamos de verdade!

Sobre o Ritz, ooooooooooooba! Para mim, qualquer dia não dessa, mas da outra semana, tá ótimo. Mas me diz, pq tá tão difícil de convencer o Julis? Aliás, ele anda sumidíssimo. O que rola?

Bjo.

Ana Téjo disse...

Rê,
Claro que vi!
Vou começar a assediar o Gastón para o Ritz, pódeixar. Quanto ao Julis, ahhhh, é tanta coisa que é melhor contar pessoalmente.

Lala disse...

*abraço apertado de Fada, espirrando estrelinhas por toda parte*

Ana Téjo disse...

Lala,
Uffff! Que delícia. Abraço recebido.

laura disse...

Arrume OUTRO, melhor que este. Vc vai ver que será mais feliz :)
vc merece,linda, Bj Laura

Ana Téjo disse...

Laura,
Obrigada, querida.
Mas faço o que com o coração?
Beijos.