terça-feira, 5 de junho de 2007

Agonia matutina

Antes mesmo de começar, pressinto que a polêmica será inevitável porque, assim como nas torcidas de futebol, haverá defensores fiéis e empedernidos do ponto de vista contrário ao meu.

Mas vamos em frente: eu detesto rádio-relógio. Só tive um na vida que, aliás, nem era meu. Era do meu ex-marido, mas eu quebrei contra a parede numa manhã fria de sábado, depois que o desgraçado tocou pela terceira vez no intervalo de vinte minutos (o desgraçado do relógio, é bom que se entenda).

Como eu não tenho muito tempo para dormir, procuro desfrutar das minhas horas o mais intensamente possível. Isso significa já encostar no travesseiro ressonando e manter-me assim até o último segundo possível para me arrumar na velocidade da luz, engolir alguma coisa a caminho do elevador e sair para deixar minha filha na escola. Com o passar dos anos, fui adquirindo prática e hoje consigo fazer tudo em cerca de meia hora. É verdade que às vezes saio com meias de cores diferentes ou sem batom, mas nada que não dê pra corrigir ou disfarçar.

Sendo como sou, é compreensível que pessoas que deixam o despertador com o “snooze” acionado sejam um mistério insondável para mim. Não consigo entender como alguém em sã consciência, opta por acordar vinte minutos ou meia hora mais cedo, só para saber que ainda tem meia hora para dormir, em blocos fixos de dez minutos. Por que, em nome de Deus, essa gente não fica dormindo de uma vez?

Mas fica pior: há aqueles que, com medo de não acordar apenas com o alarme, também programam o troço para ligar o rádio no volume máximo JUNTO com o alarme. Meu ex-marido era assim. Não é de surpreender que a gente tenha se separado. Todos os dias eu acordava sobressaltada, com taquicardia, como deviam acordar os ingleses sob os bombardeios da Segunda Guerra Mundial.

_ Socorro! Socorro! São os alemães! Eles estão atacando de novo! Vamos pra baixo da cama!
_ Calma, Ana. É só o despertador.

Não tinha mesmo como dar certo. Fico me perguntando se um despertador de freqüência, que começa com um pi-pi, pi-pi, passa para um pi-pi-pi, pi-pi-pi, evolui para um pi-pi-pi-piii, pi-pi-pi-piii e termina com um tacape na sua cabeça não é uma coisa mais civilizada. Pelo menos, dá tempo da gente se acostumar com a idéia de acordar, sem correr o risco de morrer do coração. Tudo isso, aos quarenta e cinco do segundo tempo, naturalmente.

27 comentários:

Anna disse...

Concordo plenamente!!!
Meu marido tb acorda com o desgraçado do rádio relógio, a sorte é que eu acordo primeiro que ele e quando desperta pela primeira vez o infeliz (do rádio relógio) eu já estou lá na cozinha tomando meu capuccino bem quentinho... e ainda assim eu tenho taquicardias na primeira, na segunda e na terceira vez que desparta o infeliz!!!
Quando ele vai trabalhar no sábado e eu não vou, aí é que mora o problema!!! Quase morro!!!
Apoiada, 100%!
Prefiro dormir até o último minuto sem interrupções.
Beijo
*Anna*

Me disse...

Babe - ainda que eu não tenha nada a ver com o seu ex, preferências (dele) e consequentes traumas (seus), de minha parte prometo quando estivermos juntos e se necessário, implantar um rádio-relógio política e amorasamente mais correto...
Tenho um CD com sons da natureza. Por mais que ative isso de forma gradual, o meu receio é que nós dois não escutemos a evolução do volume e o som passe de bem-ti-vi e uma fonte zen para gralhas e tsunamis... rsss.

Andorinha... disse...

Hahahahaha! o máximo.
Ana, concordo com você também.
Odeio despertador e odeio este snooze.
Para mim, as horas de sono são sagradas e também venho treinando a arte de me arrumar em poucos minutos.
Normalmente, passo reto na cozinha; venhome maquiando no elevador e, às vezes, esqueço óculos ou celular...
Mas hei de conseguir alcançar a perfeição!
AH, acordo com a TV...prefiro. Odeio aquele pipipi-piiii...
Bjs.

mc disse...

Confesso que estou gostando dessa história de acordar meia hora mais cedo só pra saber que posso continuar dormindo...

Minha explicação é que no frio é muito difícil levantar da cama de uma vez. Então, fico lá deitada, pensando na roupa que vou vestir, no frio que vou sentir na hora de escovar os dentes...

MH disse...

Odeio também. Acho um horror. Gosto dos biiiips do meu reloginho digital, mas o snooze é de 4 minutos. Não me pergunte por quê.

O ex tinha um despertador como o do seu atual, aí em cima. Acendia uma luz suave que aumentava aos poucos, e emitia sons da natureza. O duro era quando ele programava o barulho de chuva, porque aí é que eu queria continuar MESMO na cama, dormindo gostoso...

Gosto mesmo é de fim de semana, dormir até o olho abrir sozinho! O sono é precioso...

Cassio disse...

Eu sou que nem ele(seu Ex)....
preciso de um tempo para acordar....

Mas concordo contigo; o despertador é algo muito "violento".

De uns anos pra cá tenho usado um método novo:

Durmo com a cortina aberta e acordo com a luz do dia. É uma delicia :)

Quando quero dormir até mais tarde fecho a cortina.

Ana Téjo disse...

*Anna*,
Joga na parede. É infalível.
Estou feliz porque ganhei uma aliada!
Sonados, unidos, jamais serão vencidos!

You,
O trauma não era com o ex, mas com o jeito que ele gostava de acordar. Pensando bem, era com ele também, mas isso já é oooooutra história.
Vou querer "estar experimentando" o CD com sons a natureza. Prometo acordar antes da faixa dos búfalos, javalis e elefantes, mas, francamente, prefiro acordar com beijinho.

Ana Téjo disse...

Vivi,
Meu desafio é bater meu próprio recorde de velocidade. Estou desenvolvendo uma técnica de deixar as calças de uma forma tal, que eu possa pular da cama já dentro delas. Se der certo, eu conto.
Jura que você consegue se maquiar no elevador? Uau! Em que andar você mora?

MC,
Isso é tortura!
Pra que pensar no frio que você vai sentir? Levanta correndo, se troca voando que, além de não pensar na roupa, você nem vai ter tempo de pensar no frio!

Gastón disse...

Você acorda com esse pipipipipipi? Olha Ana, eu uso o snooze. Mas eu queria que ele tivesse 10 MINUTOS, não 9. Porque 9? Tinha que ser 10, 10 MINUTOS! Eu tenho TOC?

Mary disse...

Rsrs.Nosssa, eu tbm tenho pouco tempo de sono (acredite!!!Durmo só 05h e 30min por noite, as vezes consigo 06h, de seg a sexta) e pior, um problema serio com barulho...ou seja, além de dormir pouco, qdo acordo (provavelmente por algum barulho antes da hora de acordar) não durmo mais....
Meu sono é tão leve que acordo com o celular vibrando a 2 metros de distancia. As vezes o celeular acaba a bateria no meio da noite e mesmo assim, as 05:25 da manha eu to de pé....Pq meu alarme é de celular...Tenho PAVOR desses despertadores de R$1,99 e pior desse radio-relógio.
Meu irmão não acorda por nada...vc tem q dá uns murros nele, mesmo colocando o despertador de R$1,99 e o celular dele e da minha mãe pra tocar...entao, qdo o despertador dele toca as 06h da matina no sabado para ele surfar...eu fico para morrer, pq todo mundo acorda, menos ele. Dali vc já imagina como é meu dia, neh?
Já teve até uma "CPI" do sono aqui em ksa, para discutir a minha dificuldade de sono...Confesso que melhorou muito, mas...qdo não é aqui em ksa, é no vizinho...
Mas já me acostumei...

beijos

bons sonhos
(são exatamente 23:10)

Mary disse...

Ah! Esqueci de falar tbm do pouco tempo q tenho pra me arrumar...
Acordo as 05:25 e tenho que estar no ponto as 06:10 (o ponto de onibus fica a 10 min da minha casa).Na noite anterior fica tudo arrumado...até 2º plano, caso o tempo mude ou coisa e tal...
Qdo eu fazia ensino medio, cheguei a dormir de uniforme para ter mais 20 minutos de sono, acredita?rsrs

P.S. Meus comentarios quase um post,neh?rs

Alberto disse...

o telefone celular só no vibra, sobre o colchão, acorda qualquer pedra.
tem a opção de deixar no vibra+som, mas creio desnecessária, um pouco estressante.

saludos,
a.

Greice disse...

Uahahaha... me acabei de rir com este texto, preciso mandar pro meu marido. Quando nos casamos na primeira noite (ou manhã) juntos eu quase enfartei com o volume alucinante do alarme do rádio relógio DELE. Era um apito sem sentido, um grito mesmo. Depois de uns 3 dias acordando na porta, pois quando eu realmente acordava eu já estava na porta achando que estava fugindo de um incêndio, eu consegui convencê-lo a acordar com o celular despertando BAIXO. Mas ainda levei uns dois anos pra convencê-lo que é melhor colocar celular pra despertar NA HORA que precisamos levantar, ou no máximo 5 minutos antes, e que meia hora ou uma hora(!!!) antes era perda de sono... rs
Ainda bem que ele entendeu meu drama, e continuamos casados... :.)
beijos!!!!

Vivi disse...

Ana, muito bem observado: eu moro no 20º andar.......hehe.
bjs.

Ana disse...

Ana,
vc deve achar que eu sou louca..rs.. eu faço parte da turma que coloca o despertador antes (mas não acordo com o pi pi pi, pq odeio, acordo so com o rádio).
Eu faço isso pq não consigo acordar rápido, assim de uma vez, e levantar. Não consigo mesmo. Então, nessas de acordar meia hora antes, eu vou acostumando com a idéia de que vou ter que levantar...De dez em des minutos. :)
Beijos

Ana Téjo disse...

MH,
Sono é uma coisa preciosa. E parece que a gente só aprende a dar valor depois que deixa de tê-lo em quantidade suficiente, né?

Cassio,
Cortina aberta? Hmmm... gosto não. Prefiro breu total.

Ana Téjo disse...

Gastón,
Não. Você não tem TOC. Você só é masoquista.

Mary,
Sim. Seus comentários são praticamente um post.
Espero que você encontre seu sono perdido.

Ana Téjo disse...

Alberto,
Hmmm... celular só no vibra em cima do colchão, acho que não me acordaria. Mas, sem dúvida, é uma forma bem branda de acordar.

Greice,
Ah... as doçuras da vida a dois... que bom que o seu marido cedeu ao bom senso, né?
Uma boa noite para os dois.

Ana Téjo disse...

Vivi,
Rá!!! Eu sabia! Só podia ser.

Ana,
Afff! Mas tudo bem. eu gosto de você mesmo assim, viu?

Mary disse...

Rs..foi mal!!Me empolguei no assunto!
Mas qdo não tenho aula de campo final de semana, qdo não tenho que me reunir com minha orientadora, quando não saio na sexta a noite...dá para recuperar o sono da semana no fds.rs

beijos

Laura disse...

Eu odeio despertador, e aqueles dotic tac então, antigamente...
Qdo preciso uso o do celular, é bem simpático.
Bjs moça, Laura

Ana Téjo disse...

Mary,
Você tem sorte por ter esse tempinho de recuperação. Aproveite bastante porque um dia, isso também acaba.

Laura,
Celulares, de fato, são civilizados. Desde que o dorminhoco seja disciplinado.

Cláudia disse...

Acordo com o celular, geralmente ainda no vibra. Antes de ter minha filha, eu nao acordava nem com reza brava, mas depois, tu sabe bem como é, a qualidade do sono já não é mais a mesma.
Mas sou adepta dos cinco minutinhos, da segunda chamada, hábito de adolescencia colocado pelo meu pai. Entao o celular toca primeiro às 5h45, segunda chamada às 6h! Assim, posso dar uma enroladinha na cama antes de levantar de vez.
beijo

Aline disse...

Às vezes fico horas para levantar. Também uso o celular e o snooze é só de cinco minutos. Então pego o celular, vou no despertador e mudo a hora para daqui a 10 ou 15 minutos. E durmo de novo. Instantaneamente. Mas é coisa de maluco, eu concordo!

J@de disse...

Ih eu sou dessas, boto o celular prá tocar e quando desperta eu aciono o "soneca" hehehehe!!
Não é de propósito, a intenção é acordar naquela hora, mas eu penso: "se eu dormir mais 10 minutos posso compensar me arrumando mais rápido..."
Beijos!!

Ana Téjo disse...

Clau,
5h45??????????? Pelamordedeus! E depois a gente não entende quando você começa a cochilar às 21h30!

Aline,
Duplamente torturada. Afff! Não é mais negócio pôr logo os aparelhos para despertarem lááááá na hora certa e dormir direto?

Ana Téjo disse...

Jade,
E dá tempo ou você acaba saindo sem meia, sem batom ou sem café?