segunda-feira, 18 de junho de 2007

Os fofos

Tem gente que gosta de ser assim: fofa. Não é difícil reconhecer um. Fofos, de maneira geral, são aquelas pessoas que inclinam ligeiramente a cabeça para o lado sempre que vão falar alguma coisa e associam a inclinação à uma vozinha propositalmente fina.

Um fofo genuíno, quando encontra uma conhecida, chama de “miga” ou, pior, de “migucha”. É gente que, ao que tudo indica, ou não teve infância, ou não a desfrutou por tempo suficiente. Talvez tenha assistido ao Show da Xuxa em excesso ou que tenha chacoalhado tanto com as coreografias do Menudo, que o miolo ficou meio mole.

Só falta alguém dizer que é implicância minha, mas tem coisa mais enervante que um fofo de quarenta anos, falando fininho e tratando os outros como se todos freqüentassem a mesma matinê do Especial de Natal do Barney?

_ E então, como você está?
_ Eu tá bonjinho!
_ Aconteceu alguma coisa com a sua língua?
_ Pu quê?
_ Sei lá. Porque você tá falando desse jeito esquisito...
_ Num acontecheu nada, Ana. Pu quê vochê implica cumigo?
_ Porque você tem quarenta e quatro anos e não três, ser humano!

E quanto mais velho for o fofo, mais constrangedor. Poucas coisas são mais esquisitas que uma fofa adulta, de cabelos grisalhos, agindo como a avó dos Teletubbies.

_ Oi, miga! Vochêboajinha?
_ Miga? Quem é miga?
_ Vochê, Ana. Vochê é minha migucha do corachão! _ E o cabeção ali, virado de lado, pra parecer ainda mais fofa. Afff!

Mas piora. A coisa pode piorar muito na hora do fofo ir embora. Quanto você está prestes a explodir com tanta fofura, à beira de uma crise de hiperglicemia, arruma um jeito de escapulir, não sem certo alívio.

_ Olha, eu tô atrasada, preciso ir e...
_ Então tchau!
_ Tchau!
_ Olha... beijo no corachão, viu?

“Beijo no coração”. “Beijo no coração!!!!!” Eu morro de aflição toda vez que alguém me manda um troço desses. Acho de matar. Sei que o objetivo é dos mais nobres, que é um cumprimento carinhoso, fofo, mas me dá uma coisa... fico imaginando aquela boca babada do fofo dando umas bicotas em cima do meu músculo cardíaco, com o sangue pulsando. Ui!

Nããão, dirão vocês. Não é no músculo, Ana. Deixa de ser cartesiana e implicante. É no coração, no sentido figurado. Um beijo pra aquecer seu coração. Um beijo sincero, de coração. Tá bom, eu entendo e agradeço, mas será que dá pra dar o meu beijo no rosto e pronto? Tanto lugar mais divertido pra beijar! Imagina se eu vou querer beijo no coração. Ainda mais de um fofo! Eu, hein?

28 comentários:

MH disse...

Dessa implicância eu também sofro... da fofura em excesso ao beijo no coração. E um amigo que estava paquerando uma menina que chamou ele de fofi num dia e fofolete no outro? Meu conselho? Chuta que é macumba!!

Fabi disse...

Que bom que não sou a única a odiar "beijo no coraçao". Me dá ânsia de vômito, asco. É péssimo.
Quando uma amiga fala meio bobolete assim comigo já mando logo: - Fala que nem mulher porra! Frescura!
Quando é homem: Olha a viadagem, fala que nem homem!

Anna disse...

Uuuuiiii, eu tb não suporto esse excesso de fofura!
miga, migucha, te dolo, etc e tal... ai, coisa mais irritante! Tolerável apenas quando parte de crianças menores de 12 anos de idade.
Ah sim, a cabeça inclinada é forte indício de que trata-se de um fofo-plus...
Tem minha companhia nessa implicância, pode ter certeza!
Beijo
*Anna*

Renata disse...

ai, ai...

somos almas gêmeas, Ana.
Poderia ter sido eu a autora desse texto. Penso exatamente igual! Inclusive a parte de beijo no músculo cardíaco. Vivo falando isso!

ai, ai...

odeio miguxos.

Bjo.

Gastón disse...

Bom, pra uma mulher que assistiu 10 naos de E.R, um beijo no coração é mesmo complicado ;0)

Ana Téjo disse...

MH,
Afff! Ninguém merece. Fofolete é pra ir se matar ali e não voltar mais.

Fabi,
Não é? Ah, que alívio! Pensei que estava sozinha nesse mundo tããão fofo.

Ana Téjo disse...

*Anna*,
Acho que de quatro anos em diante, já é exagero. Lá em casa, nem o Montanha, que tem cinco, está liberado pra falar assim. Quando vem com "mamã", eu já corto na hora: _ Mamã o quê, moleque? É mamãe! Fala direito!
A cabeça inclinada é pra aumentara fofura. Pra ficar meigo.

Rê,
Dá um nervoso, né?
Quando alguém me manda "beijo no coração" eu fico só esperando começar a tocar Perla ou Jane e Herondy ao fundo.

Ana Téjo disse...

Gastón,
Treze. Foram treze anos, meu caro. Sou praticamente uma cirurgiã.

Krys disse...

Aiiii Aninhaaaaa!! Puxa vida, quelida!!! Que coisa feia falar assim dos amiguinhos!!! Vai ficar sem sobremesa, hein? HAHAHAHA
Bjs,
Krys.

Nana disse...

Também de-tes-to beijo no coração!

LED disse...

Ana - quase pior do que "beijo no coração" e/ou falar com se 5 anos tivesse, são seres que insistem em falar no diminutivo.. que horror!!!
E os que, quando perguntamos "como vai" respondem com um sonoro "agora melhor"? arrrgghhh....
PS - estou compilando uma enorme lista de grosserias, frescuras, viadagens (explícitas ou mesmo enrustidas), atos toscos, afetados, cafonas e afins...
O material é tão farto que não consigo terminar.... rs

Ana Téjo disse...

Krys,
Depois de um fofo pela frente, ninguém precisa de sobremesa!

Nana,
Ninguém merece.

Ana Téjo disse...

LED,
Mal posso esperar para ver essa sua lista. "A nível de cultura geral, deve estar sendo um espetáculo estar podendo fazê-la".
Poxo brincar com ela, migucho? Poxo? Poxo?
Brigadinha e beijinho,
Aninha Tejinho

Cassio disse...

Ih!!!
Voltou sua fase "implicante" :)

Apesar de que as vezes é irritante mesmo alguém assim :)

Aninha disse...

Nossa...nada melhor que os Teletubies p/ ilustrar 1 post como este! rs

Cláudia disse...

Beijo no coração é coisa de locutor de rádio cafona.

Yara disse...

Hohoho, tem outra coisa horrível: ser chamada de querida. Odeio. Grrr!!!

Ana disse...

Ô miguxa,
num fica bavinha não. Ce sabe que eu ti dolo né.
Bitocas no colação.

:P

Ana disse...

Jesuis, to com vontade de vomitar só pelo que escrevei acima...

Ana Téjo disse...

Cassio,
Será que eu já mencionei aqui que implico com quem implica com as minhas fases? Só pra saber...

Aninha,
Fofos, né?

Ana Téjo disse...

Clau,
Se quiser melhorara ainda mais, pode mandar o beijo e depois soprar a mão, para o beijo "ir".

Yara,
Vixxx! Você ia implicar comigo. Vira e mexe eu chamo alguém de querida!

Ana Téjo disse...

Ana,
Afff! Me deu até um arrepio. Você virou a cabecinha de lado para escrever isso, não virou?

Cláudia disse...

Ana
o gesto de soprar o beijo só é válido se o receptor o pegar no ar e o colocar ali, bem no meio do coração.

Ana Téjo disse...

Clau,
Migucha, você se superou. Me senti num show do Wando, sentada no gargarejo. Beijo no coração sabor canela pra você!

Mary disse...

O pior é que vc vem falando isso desde seu outro blog...e toda vez q escuto um adulto falar assim, lembro de vc!!!Morro de rir.

rs

beijos

Ate q eu falo as vezes a lingua dos bebes...mas só com eles, é claro!!!rs

Lala disse...

Que engraçado como as pessoas atribuem nomes diferentes a coisas diferentes...o que você conhece por "fofos"eu conheço por retardados...
E beijo no coração, nem de brincadeira amiga!

Beijo!

Ana Téjo disse...

Mary,
Pois não fale nem com eles! É assim que começa. Ai, ai, ai!

Lala,
Mas não dá pra chamar de retardada uma pessoa de quem a gente até gosta, até receber o primeiro "beijo no coração", né?

Alberto disse...

eeeco!