domingo, 13 de maio de 2007

Lembranças que marcam. Da série “Pequeno Édipo”*

_ Mamãe, posso fazer uma tatuagem?
_ Mas filho, você só tem quatro anos!

_ Mas eu queria taaanto...
_ Sei. Você sabia que fazer tatuagem dói?
_ Mas eu sou forte, ó!
_ Estou vendo. Onde você queria fazer a tatuagem?
_ Aqui, ó!

(Ele levanta a roupa e mostra a barriga).

_ Na barriguinha?
_ É!
_ E o que você quer tatuar na barriga, meu filho?
_ As letras de “mamãe”!

Garoto de bom gosto. Alguém conhece um tatuador pediátrico?


* publicado originalmente em 10/05/06, no falecido Respira pela Barriga.

16 comentários:

Cassio disse...

Mulher de sorte....

Você hoje e a sua futura nora no futuro :)

Anônimo disse...

Vontade que eu tenho há quase 1 ano...Tatuar o nome da minha mae na nuca...tbm ja disse lá no seu blog falecido, lembra???rsrsrs.Nao1!!1rs
Pois eh...e olha que tenho 21 aninhos...e não posso fazer!!rs

beijos

Mary

Gastón disse...

Montanha, fala com o Titio Gastón que ele leva você. Que tal um dragão/lagartixa nesse bração heim? Vamo nessa?

Segredos da Esfinge disse...

E sabe onde tem um cardiologista tatuador??
Pra gente ir até lá tatuar o nome dos nossos filhos direito no peito sobre o coração (assim a gente usa aquele decote maravilhoso para mostrar mesmo o que temos de lindo).
Já parou pra pensar o quanto somos amadas?! E que vai ser para todo sempre esse amor...
Beijos de mãe para mãe

MH disse...

maio, dia das mães, motivo pra lembrar dessa história!!

declaração de amor super elaborada pro alto dos 4 anos do Montanha...
beijo!

Aninha disse...

Dá pra ser mais fofo???
Essas histórias sõ ótimas!
Somadas à propaganda que a MH faz dos seu filhos... sou fã tb!

Bjinhos e boa semana!

Ana Téjo disse...

Cassio,
Nem me fale em nora. Me dá até um calafrio...

Mary,
Na sua idade, eu era mais rebelde, mas acho legal você ser uma mocinha tão sensata.

Ana Téjo disse...

Gastón,
Não é dragão, são as letras da palavra "mamãe". Se quiser, pode pôr um coração em volta, que eu acho que vai ficar um show!

Esfinge,
Adorei a idéia do cardiologista tatuador!
É. O amor que a gente tem pelos filhos (e vice-versa), não se compara a nada no mundo. Temos sorte, né?
Beijos também.

Ana Téjo disse...

MH,
Não foi? Eu amei. Amo até hoje.

Aninha,
Você ainda vai conhecê-los.
Obrigada.

Anna disse...

Ele sempre foi um fofo!
Beijo
*Anna*

Anônimo disse...

Rs. Rebelde já fui, acredita???Hj sou mesmo uma menina sensata...
Mas a questão da Tatoo é mais complexa na familia, sabe?
Mas calma...qto mais demorar, maior vai ser o tamanho dela...deixa eles comigo!!rs

Mary

Ah! Vc tem uma tatuagem?

Ana Téjo disse...

*Anna*,
Né?

Mary,
Não. Na verdade, nunca consegui pensar em nada que quisesse marcar na pele para o resto da vida. Prefiro cicatrizes a tatuagens. As cicatrizes costumam carregar muito mais histórias, não é mesmo?

Luci disse...

eu lembro! grande Montanha! sabe agradar uma mulher!
bj

Ana Téjo disse...

Luci,
Montanha tem tiradas inesquecíveis. Ainda vou fazer uma coletânea pra mostrar pra gaiata que tentar roubá-lo de mim.

Bia =) disse...

Oiê

sempre visito seu blog, e achei uma ingratidão não comentar rsrs

O Montanha deve ser lindo!Já o imagino em cima de uma Harley, com uma master tatoo escrito mamãe!

bjos

Ana Téjo disse...

Bia,
Cada qual com seu estilo. Sinta-se à vontade para comentar ou não. Você é bem vinda.
E, sim, o Montanha é um espetáculo (mas eu sou suspeitíssima para emitir opiniões).