terça-feira, 15 de maio de 2007

O público vai à privada

Aí, a moça esperta sai pra passear pelo bairro com seu buldogue mal encarado. Como sabe que há uma lei que a obriga a recolher toda a sujeira que seu totó fizer na calçada, ela não tem dúvidas:

_ Vem, Nabucodonosor. Faz aqui, na rua.

E o Nabuco, que não é bobo nem surdo, desce a calçada, adota aquela posição típica e faz o que tem que fazer. E lá vai a moça esperta, feliz da vida, de volta à calçada e livre da obrigação. Afinal, rua não é de ninguém.

23 comentários:

Lala disse...

O Mundo é redondo e gira. Cão que caga hoje, dono que pisa na merda amanhã. A roda do carro da fofa há de passar por um montinho, e adornar todo o caminho até a garagem da casa dela.
Beijo!

Anônimo disse...

Um dia um pombo a pega de jeito.
Bjim

vivi disse...

Tadinho do Nabuco. Um mero joguete nas mãos de uma 'expiertah' de plantão.
Beijos

Anna disse...

Eu tenho ódio mortal de gente sem noção de higiene, sem respeito pelos outros...
Não dá vontade de esfregar o narizinho dela na caquinha que o dog deixou lá na rua?

Aposto que ela é advogada!!!

Nada contra a profissão, porque conheço advogados respeitabilíssimos, mas o que tem de advogadozinho por aí que aproveita brechas das leis para fazer as coisas mais absurdas, não tá escrito!!!

Beijo
*Anna*

Isabella Kantek disse...

É, a senvergonhice reina...

Mas nada como um dia após o outro. Porque os pombos estão sempre de plantão. ;)

Abraços

Ana Téjo disse...

Lala,
Vamos torcer pra isso.

Anônimo,
Boa! Afinal, pra alguma coisa os pombos devem servir, né?

Ana Téjo disse...

Vivi,
Ele só estava cumprindo ordens.

*Anna*,
Gente mal educada, tem em todas as profissões.

Ana Téjo disse...

Isabella,
Nunca pensei que fosse torcer por um pombo algum dia da minha vida.

vivi disse...

Ai Anna...
Eu juro que sou boazinha, viu!
E procuro ser uma advogada mais leal...hehe.
Beijos!
Por causa destes vagabas, nos acabamos ficando com esta ma fama...
(estou sem acento. pardon).

Ana disse...

Cúmulo do absurdo. Odeio, odeio gente sem noção de civilidade. Do jeito que estou então, irritada com tudo, teria era quebrado o pau com a vadia.
Bjs

Cláudia disse...

Pessoal
para que vcs não percam a fé na humanidade, hj um homem estava passeando com seu cachorro aqui na frente da IC, um terrier de pelo duro.
O cachorro fez cocô na calçada, no fim da calçada aqui da IC. Eu tava chegando de carro e vi a cena: ele pegou um saco plástico do bolso, calçou na mão, catou todo o cocô do cachorro, e perguntou no pet shop que fica do lado se podia usar o lixo externo deles pra jogar fora.
Legal isso né???

Ana Téjo disse...

Vivi,
Desculpe a *Anna*. Ela apenas desabafou. Ela é habituée aqui e sabe que você é uma verdadeira dama que até ja se ofereceu para tirar elementos como a Luci e eu da cadeia, caso necessário.
De quebra, uns acentos pra você copiar e colar, enquanto os seus não chegam: ´´´´´´``````~~~~~~^^^^^^

Ana,
Tá vendo como Deus sabe o que faz? Ainda bem que não era você!

Ana Téjo disse...

Clau,
Decente, isso.

Luci disse...

hehehehe! viva os pombos!
já pensei em interpelar o meliante, mas me intimidei qdo vi o totózão! rs!
bj!

Anna disse...

Vivi,
Perdão!
Não quis ofender, viu... Mas é que tenho visto uns casos protagonizados por advogados aqui por perto que fazem doer na alma!!!
Mas como eu já havia dito, conheço advogados seríssimos e sei que vc é uma dama, uma pessoa educada!
Vc freqüenta este espaço, e isto já é o suficiente para saber que vc é uma pessoa educada e honesta.
Beijo, querida e desculpa a infeliz citação!
*Anna*

MH disse...

E eu, que sempre recolho os "presentes" da Dona Flor, tive a grande sorte de pisar em cheio no presente alheio ontem...

ODEIO gente sem noção e sem educação...

Ana Téjo disse...

Luci,
A gente tem que ter bom senso nessa vida, né?

MH,
Pombo neles!

Aninha disse...

No bairro onde eu moro (a MH, MC...) tem quase mais cachorros que gente!
É de chorar cada cena que a gente vê por aí...
Triste falar, mas eu sou uma que já nem conto com o bom senso dos outros... :(

Osc@r Luiz disse...

Há tempos tenho "bisbilhotado" seu blog calado (na verdade não faz tanto tempo assim).
Flanando pelos blogs, leio seus comentários simples e inteligentes.
Cada vez que aqui venho fico pensando: "será que comento hoje?".
Por fim, num mar de sabedoria e cultura, acabo por preferir adiar tal desafio.
Depois de um comentário que li em outro blog, a seu respeito, decidi manifestar o prazer que sinto ao visitar o seu espaço.
Pois agora que "chutei o balde", voltarei sempre...
E pra não perder o rumo da nau, vou linká-lo ao meu blog.
Se por alguma razão preferir que eu não linke, por favor me avise que retiro.
Só não prometo não voltar... mesmo sem link!
Um beijo e um bom "resto de semana"!

Ana Téjo disse...

Aninha,
Pior o que não contar é ser obrigada a desviar. Da falta de bom senso, digo.

Oscar,
Puxa! Obrigada!
Comente sempre que sentir vontade (ou não).
Como dizem na padaria ao lado de casa, "agradecemos a preferência" e "servimos bem para servir sempre"!
Vou lá te visitar.

J@de disse...

O ser humano pensa que é original... aposto que tem mais gente que faz isso, daí amanhã ou depois ela vai atravessar a rua e pisa no coco de outro!! Olha que legal!! hehehehe!!
Beijos!!

Ana Téjo disse...

Jade,
Como disse a Lala, o mundo gira...

vivi disse...

Anna, estou brincando, querida!
Somos ambas habitués aqui, não é!?
Mas, infelizmente, hei de concordar com vc: a fama dos advogados não é nada boa.
Há os que se aproveitam das situações; há os pedantes que se acham a lei de Deus na Terra; há os advogados 'tapinhas nas costas'.
Conheço bem a raça. E por este e outros motivos, muitas vezes minto e digo que eu sou artista, sei lá! rs...
Um beijão!
Ana, obrigada pelos acentos. Usei eles aqui hoje, viu! Beijos, querida