segunda-feira, 14 de maio de 2007

Rotatória, modo de usar

Acho rotatória uma coisa muito civilizada. Civilizada demais, até.

Nada mais intuitivo, sensato e natural que, em um cruzamento de não muito fluxo de duas ruas de mão dupla, criar uma rotatória no meio.

Diz o mini-maternal do Detran que, quando em uma rotatória, todos os que se aproximarem devem reduzir a velocidade e terá preferência quem já estiver na rotatória. Simples assim. Só que na prática, infelizmente, não é o que acontece (pelo menos, não aqui, nessa selva que a gente chama de lar).

Aqui mesmo, no bairro onde trabalho, tenho o privilégio de passar por duas rotatórias tanto na ida, quanto na volta para casa. Como costumo ir para casa para almoçar, estamos falando em oito rotatórias/dia.

Pois bem. Só que infelizmente, pelo que tenho visto, parece que tem preferência quem tem o carro maior, quem é mais feio, mais macho ou tem menos a perder. Hoje mesmo, quase pus a perder a lateral do meu bólido prateado porque resolvi dar uma lição em um motorista tosco e extremamente rude.

Mas ele não perde por esperar. Descobri um site inglês que vende tanques no verejo. Gostei muito do BMP1 APC e nem precisa ser do ano. Aquilo, com uma pintura metalizada e um adesivo das da Betty Boop ia ficar um estouro nas minhas mãos!

Vou pagar parcelado. Aguardem-me.

29 comentários:

Cassio disse...

Já tive uma S-10 e ô tempo bom aquele. :)

Já tive um celta também :(

No final o importante é não amaçar a lataria.

MH disse...

legal ver o mundo de cima, avançar sempre porque o menor sempre é obrigado a dar passagem... mas é meio selvagem, isso, não?

Yara disse...

Imagine eu, pobre criatura proprietária de um Ka. Ninguém respeita um Ka, principalmente Ka pilotado por mulher. Será que os tanques saem mais baratos se comprarmos em lote? :o)

Ana Téjo disse...

Cassio,
Quando se mora em São Paulo, no final, o importante é sobreviver.

MH,
O menor nem sempre é obrigado a dar passagem. Em uma rotatória, por exemplo, não é. Em uma preferencial, também não. De repente, rotatórias são conceitos civilizados demais para nós.
E selvagem foi o tosco que veio como se o mundo lhe pertencesse e quase me abateu.

Ana Téjo disse...

Yara,
Posso me informar. De repente, a gente consegue uma promoção de leve 3, pague 2. Você também vai querer dado de pelúcia no retrovisor do seu?

Cassio disse...

Aproveitando....

Ana,

Tem como mudar algo que escrevemos no BLOG?

Amassar com "ç" é um erro muito grosseiro

MH disse...

É Ana, o "obrigado" a que me referi é "caso tenha instinto de auto-preservação" o menor sempre dá passagem.

Detesto falta de gentileza, ainda mais no trânsito. Essa gente desesperada que acha que o mundo vai acabar se ele não passar antes na rotatória...

Thales disse...

Não se esqueça da buzina de fusquinha. Tanque de guerra tem que ter buzina de fusquinha, para encorajar o pessoal a gritar "tá com pressa, passa por cima!"

vivi disse...

Adorei a idéia acima da buzina de fusquinha, do tipo, FUÉEE...!!!
Assusta qualquer neguinho.

Ou, se resolver algo mais agressivo, pra combinar com a pintura metalizada, um GIROFLEX (a cadeira, não. o gira-gira mesmo) viria bem a calhar, não!? COm um auto-falante...! Pra vc fazer a manobra e gritar ao mesmo tempo...
(se bem que vc não deve gritar no trânsito, né, Ana...vc é fina!).

Beijao, querida!

Ah, e como falei no blog do Gastón, bem que vcs podiam organizar um encontro destes blogs e comentaristas amadores, como eu, hein!? Bjok

Ana disse...

Ana,
acho que a melhor historia de rotatoria é a minha: foi durante a prova da auto-escola, o instrutor, ao ver que tinha muitos carros pra passar, mandou eu ir PELO MEIO da rotatoria. Disse: Vai por aqui mesmo, pode ir. E eu fui. :)
Quanto ao tanque, meu sonho mesmo é dirigir aqueles bigfoot sabe, aquelas picapes com rodas enooormes. Ou melhor ainda, aqueles caminhões da Vale do Rio Doce, já viu? Achei uma foto aqui ó: http://caminhosdaterra.ig.com.br/reportagens/152_carajas.shtml
Já pensou um desses na Marginal? ;)
Beijos.

Ana disse...

Ops o link foi incompleto:
http://caminhosdaterra.ig.com.br/
reportagens/152_carajas.shtml

LED disse...

Presenciei em Moema, a minha frente, em uma destas rotatórias. Personagem 1 - sujeito com terno de linho, em um destes novos Mini Cooper, novinho. Tava se achando, não sei se pelo terno ou pelo possante. Personagem 2 - mulher com óculos escuros, em um Land Rover, sujo, off-road total, com dois passageiros. Acho que o cara se invocou que ela por não ter dado passagem ao possante dele e parou no meio da rotatória. Ela não teve dúvidas e pimba - após alguns pedidos e tentativas educadas, "tirou" ele da frente, arrastando o carrinho por uns bons 10 metros até sair da rotatória. O cara, com dificuldade foi atras dela, que com pressa já quase havia sumido na rua adjacente. Quando conseguiu fechar o Land Rover, saltaram, fora ela, os dois filhotes da madame, garotos de 20 e poucos anos e fazendo curso prá armário. Mais do que o carro, acho que a lataria do bacana sofreu alguns arranhões também.... hehehe. Conclusão, brigue na rotatória mas não se o outro carro, ou tanque, tiver insufilm... hehehe.

Ana Téjo disse...

Cassio,
Tem. É só você deletar seu comentário e republicá-lo, mas aí ele vai para o fim da fila dos comentários e haverá uma resposta minha antes do comentário seu.
Acho que esse seu comentariozinho de retratação já está mais do que adequado para que todo mundo veja que herrar é umano e que vosse çabe muito bem como escrever "amassar"!

MH,
Nem me fale. Não suporto tipos toscos. Ainda mais em rotatórias.

Ana Téjo disse...

Thales,
Adorei a idéia. Encomendarei meu tanque com buzina de fusquinha!

Vivi,
O resto dos motoristas não perde por esperar. Quando me avistarem pelo retrovisor, eu já estarei passando por cima com as lagartas e buzinando "fuéee, fuéeee!"
Lamento desapontá-la e aniquilar minha imagem de moça fina, mas eu grito, sim. Grito, xingo, esbravejo e estribucho. Felizmente, faço tudo isso de vidros fechados e som ligado.
Sobre o encontro, seria ótimo. Vamos agitar!

Ana Téjo disse...

Ana,
Não estou conseguindo acreditar! Fala pra gente: seu professor de auto-escola era o David Lynch, não? Já sei! Eram os Irmãos Cohen! Porque só eles com imaginação para um conselho tão surreal assim. Depois, ainda tem gaiato que reclama que a gente guia mal! Francamente...
Ah, um Monster Truck seria o máximo. Mas acho que ainda prefiro o meu tanque. Tem mais poder de fogo, sabe?

LED,
Que história... quanta truculência. Confesso que enquanto lia, torci loucamente pelo motorista do Mini Cooper. Com ou sem terno de linho, é uma maravilha de carrinho, né? Muito mais racional para o volume de tráfego que a gente tem por aqui.
É por causa de motoristas como essa, da Land Rover, que eu vou comprar o meu tanque.

Rodolfo Barreto disse...

Não se preocupe:
O Kassab está instalando roletas em cada rotatória. Ao se aproximar, é só sair do carro, rodar a roleta, esperar e ver qual o carro sorteado. Caso nenhum carro seja sorteado, quem ganha é a moto.

LED disse...

Ana - veja como são as coisas, eu não só torcí pela mulher-taxi-argentino-travestida-de-land-rover, como os segui prá ver no que dava...... rss

Ana Téjo disse...

Rods,
É por isso que eu gosto tanto do nosso prefeito: sempre atarefado, pensando nas melhores formas de facilitar a vida da gente...

LED,
Provavelmente, suas motivações eram outras.

Luci disse...

nada! um jipe com pára-choque de trilho tá de bom tamanho!
é o meu sonho de consumo. marido-Mauro diz que ainda vai realizar este sonho! só está à procura de um bom adevogado pra me tirar da cadeia!
bj!

Ana Téjo disse...

Luci,
Meniiiina, já pensou, que espetáculo?
Posso intermediar os serviços da Vivi, quer?

vivi disse...

Se precisar, Luci, é só falar!
Juro que pretendo me especializar nesta área criminal somente para socorrer minhas companheiras perdidas de blog, ok!?
Beijos!
Obrigada, Ana Téjo! Precisando, é só falar também, viu!
(espero que não precise...)

Ana Téjo disse...

Vivi,
Não que eu deseje, em absoluto, prescindir da sua companhia, mas também espero, com a força dos meus orixás, não precisar.

Cláudia disse...

Pior: colocam a placa de dar a preferencia em todas as vias. Se todas as vias têm de dar preferencia, então a preferencia é de quem está no balão, certo?
BRASILIA, aquela cidade show onde os carros param na faixa de pedestre pra gente atravessar, é a única cidade onde a preferencia do balão é rigorosamente respeitada. Imagina quando eu me mudei pra cá, que coisa para acostumar com a terra de ninguém dos balões daqui!
beijo

Ana Téjo disse...

Clau,
Ninguém merece.
Como uma coisa tão simples e intuitiva pode se tornar tão complicada, né?

J@de disse...

Compra mesmo nega!! E da próxima a preferência é sua!!
Eu adoro a Betty Boop, já me disseram que eu pareço com ela com esse cabelinho meu... hehehehe!!
Beijos!!

Ana Téjo disse...

Jade Boop,
Aguarde-me!

Joana disse...

Ehehe...adorei...acho que todos juntamos um dinheiro para ajudar a comprar! :)
Adorei o post, aqui é igual, ninguém respeita nada!
Bjinhos

Ana Téjo disse...

Joana,
Oba! Quem participar da aquisição, ganha o direito de dar uma voltinha quando vier por aqui!
Coisa mais louca, né? A vida seria tão mais fácil se todos fossem minimamente civilizados...

Anônimo disse...

ahhhhhh Meu KA old respeitam... pq será? huahuhauhauhauha