quinta-feira, 17 de maio de 2007

Pra ficar fortinho, pra ficar fortinho e crescer

Diferentemente de outros lugares onde trabalhei em que a cultura da fome imperava, aqui, todos têm um saudável hábito que a minha endocrinologista me implora para adotar há anos: um lanchinho no meio da tarde.

Começa lá pelas quatro e a gente vai acompanhando.

De repente, alguém levanta, vai até a copa e volta com um ligeiro sorriso no rosto e alguma coisa na mão: tem o pessoal da maçã; a galera da barrinha de cereais; o time do Polenguinho com Club Social; as magérrimas do Corpus de damasco; os biscoiteiros de carteirinha e os do Danone com Sucrilhos.

O engraçado é que tudo isso convive pacificamente em uma mesma geladeira, tipo frigobar e eu nunca rolou sangue porque alguém roubou o Danone do amiguinho por engano.

Resolvi entrar na festa e também comprei meus lanchinhos. Da primeira vez, comprei um pacote grande de Polenguinho Light (que, por sinal, ainda está na gaveta porque era muito Polenguinho e eu enjoei antes de comer todos). Pulei o Club Social porque acho muito gorduroso. Passei pela maçã, mas achei sem graça, abdiquei do biscoito recheado porque tenho amor à minha cintura e agora estou na onda do Danone com Sucrilhos. É verdade que o fabricante não é a Danone, mas Danone é sinônimo de marca, né? Todo mundo sabe do que eu estou falando, certo? Esse produto, lúdico que só, ainda não existe em versão light – algo como iogurte natural desnatado com All Bran ou Müsli – mas eu nem sei se vai haver, porque a versão “adulta” corromperia um pouco o caráter divertido da coisa. Legal é abrir o potinho de Danone (que tem açúcar, sim, fazer o quê?), abrir o potinho de Sucrilhos ou de ChocoKrispis (que têm pouca fibra, dane-se!) e ir misturando. Sem pensar “que o seu intestino vai funcionar como um relógio” ou coisas do gênero que esse povo da propaganda vive tentando enfiar na cabeça da gente.

Um dia, fiquei observando os coleguinhas. Tem uma que molha a colher no Danone, “empana” no potinho de Sucrilhos e come; tem o que come tudo bem depressa, com uma colher de sopa (esse, não entendeu nada); tem o meu vizinho, que põe o pote de Sucrilhos inteiro dentro do pote de Danone e mistura tudo de uma vez (a colher que ele usa é de sobremesa) e esquece de jogar no lixo depois que come, para desespero da moça da limpeza e tem gente como eu, que pega a menor colher possível e vai misturando os Sucrilhos aos pouquinhos, para que eles não fiquem moles antes da gente acabar. Isso, na minha opinião prolonga o tempo do lanchinho e o prazer proporcionado.

Dia desses, vou propor o “blind lanchinho”. Cada um traz o seu de casa e, quando der fome, põe uma venda do Chapolim Colorado nos olhos, vai à geladeira e pega o que lhe cair nas mãos. E tem que comer sem fazer cara feia. Numa segunda etapa, podemos tentar adivinhar quem era o dono original do lanchinho consumido. O trabalho? Ah, a gente trabalha, sim. E como! Antes e depois do lanchinho, mas nunca durante.

É por essas e por outras que eu gosto daqui, da escolinha!

19 comentários:

Rodolfo Barreto disse...

Esse seu vizinho é um porco mesmo.
Eu, que já sou um rapazinho, não faço isso. Como meu lanchinho e depois guardo tudo na minha merendeira do Homem-aranha que eu tenho e você não tem.

Yara disse...

Hummmm tem também aquele danone que vem em duas camadas, uma de geléia e outra de iogurte. Mas não vale a versão diet, tem que ser a açucarada :o)

MH disse...

vixe, o Rods tem merendeira... Eu posso levar minha lancheira aí uma tarde dessas e entrar na brincadeira? Tomar lanchinho só com a cachorra me encarando com cara de pidona nem é tão divertido...

Anônimo disse...

Hum...adoro lanchinho!!rs
Não tem nada melhor q comer, neh???rs...
Aqui no estagio tbm rola desse horario sagrado...dá 15:30 pára tudo...rs. Só q aqui a galera é mais "selvagem"...Rola pao, presunto, coca cola, biscoito recheado (isso fica por minha conta)...As lojas americanas é bem aqui do lado...daí ja viu, neh???rs.


beijos

Mary

P.S. Eu tbm chamo de DANONE tudo qto é iogurte...não sei... é mania, não é propaganda, sabe?Uma vez a LALA ate me corrigiu la no blog...mas sem querer a gente fala...rs.Amo danone. Agora com sucrilhos assim nao tinha provado ainda...Boa!!

mc disse...

Na classificação do meu pai, você seria a chamada "Pessoa Crocante", que não suporta comida mole e faz de tudo para não perder a crocância das coisas (inclusive pirâmide com pão pra não amolecer quando pula da torradeira). Interessante.

Ana Téjo disse...

Rods,
Não divido mais meu Polenguinho com você.
E eu nem gosto do Homem Aranha, tá? Prefiro a Poderosa Ísis!

Yara,
Ah... eu sei qual é. Não compro por culpa, mas sempre cobiço na prateleira do supermercado.

Ana Téjo disse...

MH,
Pode vir! Sha lancheira é de quê? E nem ouse trazer coisas hiper saudáveis como cenourinhas, hein? Cenoutinha, aqui, a gente usa para atirar nos amiguinhos!

Mary,
Estágio sem lei... deve ser divertido.
Peça pra sua mãe comprar danone com sucrilhos. É o bicho!

Ana Téjo disse...

MC,
Acho que seu pai me conhece.
Sou a legítima "pessoa crocante". Até alface, eu compro americana porque é mais crocante!

Cassio disse...

Seu SCRAP me deu fome :)

Anônimo disse...

Lá na minha escolinha também tem lanchinho, e ninguém mexe no lanchinho alheio...outro dia a gente estava cogitando fazer uma festinha de aniversário prum abacaxi fatiado dentro de uma tapoé (éé, a genérica).

Bjs. Rosana.

Cláudia disse...

na minha escolinha também tem lanchinho
mas se você não avisar que cuspiu no lanchinho, é só virar as costas que ele vira pó e ninguém dá conta.

Mary disse...

Não!!!Não me complica...rs
Lá no estagio tem lei...a gente que dá uma "quebrada", sabe?rs

Podexá!!!Eu vou procurar saber dessa nova "moda"....

beijos

Anna disse...

Então, Aqui no escritório também tem lanchinho, mas não tem horário... cada um faz o seu lanchinho no momento que for mais oportuno.
Eu comecei com a maçã... mas achei sem graça mesmo!
Aí comecei a comprar biscoito recheado, club social, barrinha de cereais... tudo depende do dia.
O importante é que seja algo que possa ficar aqui na gaveta, para que eu possa sacá-lo assim que der fome sem precisar abandonar o posto de trabalho. Pior que às vezes eu até esqueço que tem lanchinho!
Vou procurar o iogurte com sucrilhos... me pareceu uma boa idéia.
Ah... E a minha lancheira é da Barbie!!!
Beijo
*Anna*

Ana Téjo disse...

Cassio,
É o lanchinho, que está fazendo falta.

Rosana,
É. Tem isso também. Às vezes, alguém leva alguma cosia e esquece. Se for Danone é até legal porque, depois de um certo tempo, ele sai andando sozinho da geladeira. Aliás, você acaba de me lembrar: há umas duas semanas, eu coloquei um pacote de ervilhas congeladas lá dentro. Vixxx!

Ana Téjo disse...

Clau,
Palmatória nos insubordinados.
Ou então, eletrifique os lanchinhos!

Mary,
Depois você me conta se gostou.

Ana Téjo disse...

*Anna*,
Também tenho algumas coisinhas na gaveta, mas tudo "do bem". Nada de biscoitos recheados porque quem come biscoitos recheados em excesso, não vai para o céu porque não passa pela porta!
Experimente o danone com sucrilhos, mas não compre o de morango, porque é muito doce!
Sua lancheira da Barbie tem purpurina? Porque lancheira da Barbie DE VERDADE tem que ser purpurinada.

Luci disse...

hummmm... vc. me fez lembrar da 1ª ves que eu comi um Danone! A primeira fábrica foi em ...Poços de Caldas! lembro que meu pai chegou com um de morango - achei azedo, um gosto estranhamente gostoso! depois vieram os com pedaços de futas - pera e pêssego...uau!
mas isto foi lá nos primórdios do século passado, qdo eu era criança e ainda não tinha alergia aos corantes!
hoje, qdo muito me dou o prazer de um danone natural desnatado! azedo!
e não esqueça de nos contar o resultado da "do lanchinho de olhos vendados"!!!
bj

J@de disse...

Ah aqui também tem isso, e como somos poucos e é fartura, a gente acaba comendo demais!! Agora que eu entrei na dieta, tô me disciplinando... mas eu não sei comer a mesma coisa todo dia, tenho que variar...
Beijos!!

Ana Téjo disse...

Luci,
Que privilégio, hein?
Imagine que eu tive uma amiga na infância que morava perto da fábrica da Kibom. E sabe que durante um ano após a inauguração da fábrica, eles ganhavam sorvete de graça toda semana? E que depois desse período, tinham uma "carteirinha de vizinho" e podiam comprar sorvete por preço de banana? Melhor que isso, só trabalhar na fábrica da Kopenhagen.
Pódeixar que se o "blind lanchinho" rolar, eu conto.

Jade,
O legal é justamente variar. Aliás, tem coisa mais gostosa do que chegar em casa sem saber o que vai ter para o jantar? Eu adoro!